Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

O município de Joaquim Gomes passa a contar a presença do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas. A unidade operacional funcionará como uma subsede do 3º Grupamento de Bombeiros Militar, instalado em União dos Palmares. A iniciativa inaugura um modelo diferenciado de quartel, previsto no projeto de expansão da corporação. 

A nova subsede estabelece parceria com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), no trabalho voltado para o atendimento às ocorrências, proporcionando maior agilidade e principalmente a otimização das ações de combate à Covid-19, por exemplo.

Segundo o comandante operacional de interior, tenente coronel Jammerson Lima, a abertura faz parte de um novo formato, “com esse modelo mais enxuto com uma guarnição híbrida, atendendo às informações de salvamento e combate a incêndio, e atuando em parceria com o Samu. Daqui para frente este modelo deverá ser seguido pela nossa corporação”, explicou o oficial, enfatizando a redução do tempo de resposta do atendimentos à comunidade local e municípios circunvizinhos.

No cotidiano do combate ao coronavírus, a carência de itens de necessidade básicas, como alimentos, materiais de limpeza e higiene, tem sido uma das maiores dificuldades enfrentadas por grande parte da população. A vontade de ajudar os alagoanos neste cenário fez lá atrás um grupo de empresários se reunir para criar uma corrente de doações - o projeto Empresários do Bem - que hoje, dois meses depois, já beneficia mais de 55 mil pessoas em todo o Estado.  

Intermediado pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), a ação já acumula mais de 224 toneladas de alimentos distribuídos entre cerca de 50 instituições e associações de diferentes regiões do Estado. Somado às cestas básicas, o canal de doações já entregou mais de 5 mil kits de limpeza, 31 mil unidades de água, 80mil litros de álcool 70º, 10 mil unidades de álcool em gel, além de diversos materiais de higiene pessoal e equipamentos para hospitais e unidades de saúde do Estado.

Nos últimos meses, o projeto Empresários do Bem já contemplou as cidades de Maceió, Arapiraca, Joaquim Gomes, Marechal Deodoro, Craíbas, União dos Palmares, São Miguel dos Campos, Campo Alegre, Piranhas e Santana do Ipanema. Na capital, a Associação Beneficente Santa Lúcia foi uma das atendidas pelo canal de doações, que conta com uma creche-escola e ainda ajuda diversas famílias que residem na parte alta da cidade.

“Essa corrente do bem vem ajudando associações e Ongs que estão com suas famílias desassistidas. Neste momento de coronavírus, elas estão precisando cada vez mais de todo o apoio. Os materiais que estamos recebendo, através das doações, alimentos, água mineral, materiais de limpeza e hospitalar, tem feito toda a diferença. Quero deixar meu agradecimento e meu pedido também a todas as empresas que continuem doando para que nossas famílias possam permanecer em suas casas, com saúde e segurança”, destaca a represente da Associação, Maria Pau Ferro.

Com um pouco mais de dois meses do lançamento do projeto, a iniciativa conta atualmente com um grupo de mais de 30 empresas que lideram as doações pelo Estado, a exemplo da Solar, do Grupo Coca-Cola, que sozinha já distribuiu 1500 cestas básicas, além de sucos, água mineral e refrigerantes.

“As doações tem sido apenas um pequeno gesto para ajudar as famílias que estão mais precisando nesse momento e também nosso agradecimento a todos os profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate a pandemia”, avalia Fábio Acerbi, diretor de relações externas do Grupo Solar.

Empresários do Bem

Ao lado da Coca-Cola, empreendimentos de diferentes áreas de atuação dão vida ao projeto. Entre os nomes estão: Solara, Pointer, Dragão, Krona, ZTT, Macarrão Pajuçara, Grupo Celebration, Casa Vieira, Sinduscon, AGS, Inovatti, Algás, Ambev, Pindorama, Plastec, Troia, Joplas, Coringa, Mili, Usina Caeté, Braskem, Sococo, Sindaçúcar, Mineração Vale Verde, Equatorial, Refresq, Diagnose, Almaviva, AeC, Verdes Mares, além da Associação do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Alagoas (Acadeal) e o Sindicato dos Postos de Combustíveis.

“Desde o início, este foi um canal para quem quer ajudar e precisa ser ajudado durante o enfretamento da Covid-19 em Alagoas. A dinâmica de doações tem dado tão certo que já são mais de 41 pessoas beneficiadas com o projeto em todo o Estado com itens de necessidade básica, que se tornaram ainda mais essenciais neste momento em que vivemos. A iniciativa continua aberta a todos que queiram participar e dar a sua contribuição para que, assim, possamos garantir mais dignidade e qualidade de vida a milhares de alagoanos”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito.  

As empresas que tiverem interesse em participar do projeto, podem entrar em contato pelos números: (82) 9.8833-4343 e (82) 9.8833-4545, ou através do site www.alagoascontraocoronavirus.com.br na aba "Central de Doações".  O contato por telefone estará disponível no período de 8h às 12h e 13h30 às 17h. 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa que já distribuiu mais de 50% da Cloroquina enviada ao estado pelo Ministério da Saúde entre 1º de abril e 19 de maio. Das 32.500 comprimidos recebidos, 16.440 unidades já foram distribuídas às unidades hospitalares da rede pública estadual, com indicação para administração sob orientação médica em pacientes necessariamente hospitalizados com as formas graves da Covid-19. Não é permitido o uso do medicamento de forma ambulatorial, conforme orientação da Nota Informativa nº 6/2020 do Ministério da Saúde, válida durante todo este período. De acordo com a Sesau, ainda há em estoque 15.060 comprimidos para serem distribuídos segundo a necessidade de cada unidade de saúde. 

Para requerer o medicamento, a unidade hospitalar deve enviar um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e apresentar um ofício de solicitação no momento da retirada dos fármacos. A liberação ocorre no mesmo dia.

Já em relação à Hidroxicloroquina, o Governo de Alagoas destinou 22.959 comprimidos entre 1º de abril e 19 de maio para os pacientes em tratamento da Covid-19. Destes, 12.796 unidades já foram distribuídas – o que corresponde a cerca de 43% do total. Ainda há em estoque 15.060 comprimidos para serem entregues segundo a necessidade de cada unidade de saúde. O medicamento foi adquirido com recursos próprios e, inicialmente, para tratamento de paciente com lúpus.

Em função do aumento do número de pessoas contaminadas, a SESAU solicitou, no dia 18 de maio, ao Ministério da Saúde, mais 100 mil comprimidos de Cloroquina, 100 mil comprimidos de Hidroxicloroquina, 100 mil comprimidos de Azitromicina e 30 respiradores pulmonares.

Circula nas redes sociais uma imagem com um texto, atribuído ao Gabinete do Governador de Alagoas, com o que seria um Projeto de Lei alterando para a última semana de maio os próximos feriados estaduais e municipais, em razão da pandemia do novo coronavírus. A informação, no entanto, não é verdadeira.

No texto alguns feriados são citados, como Corpus Christi, São João, São Pedro, Emancipação Política de Alagoas, Dia do Servidor Público e Dia da Consciência Negra. “Estado de Alagoas, Gabinete do Governador, Lei Nº, de, de, 2020. Altera a data de comemoração dos feriados estaduais e municipais nos termos que especifica. Art.1 Os feriados estaduais e municipais serão comemorados, excepcionalmente no exercício de 2020, em razão da Covid-19 (coronavírus), conforme as datas expostas abaixo”, diz o texto contido na imagem.

O Gabinete Civil do Estado se manifestou dizendo que até o momento não há previsão de antecipação de feriados em Alagoas. Todas as medidas que forem adotadas serão anunciadas por meio da publicação de um decreto nos canais oficiais do Governo do Estado, entre eles o site da Imprensa Oficial

Segundo a assessoria de comunicação da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE-AL), até o momento o parlamento estadual também não recebeu propostas relativas a este tipo de mudança.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

Circula nas redes sociais, em Alagoas, a foto de um homem que supostamente seria garçom e teria falecido devido aos decretos estaduais que estabelecem o distanciamento social e o fechamento de serviços não essenciais. A fotografia e toda a história por trás dela são falsas. A foto não foi tirada em 2020, muito menos em Alagoas.

A imagem integra o perfil do famoso e premiado fotógrafo suíço Thomas Leuthard, conhecido por registrar a realidade da vida cotidiana nas ruas. O clique foi feito há seis anos, em 03 de fevereiro de 2014, em Bangkok, capital da Tailândia, e foi batizado de "Whithout alcohol, money e facebook... the World would be a better place", em tradução livre: “Sem álcool, dinheiro e facebook... o mundo seria um lugar melhor”.

Na imagem aparece ainda o governador de Alagoas, Renan Filho, e os seguintes dizeres, totalmente falsos: “Este é Pedro, pai de três filhos, trabalhava como garçom antes da quarentena. Este é o vírus que matou Pedro. Fora Renan, Impeachment Já”.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

A guerra contra o novo coronavírus demanda a contribuição de todos. Por isso, o Governo de Alagoas e a Prefeitura de Maceió unem esforços diante do enfrentamento à pandemia. A partir desta quarta-feira (20), um terceiro equipamento da rede municipal de saúde passa a funcionar em Maceió como Unidade de Referência em Síndromes Gripais. A reestruturação da Unidade de Saúde da Família (USF) do Novo Mundo – situada na Rua Boa Sorte – amplia a assistência para atendimento a pessoas com sintomas leves de gripe, como febre, tosse, dor de garganta, dor de cabeça e dor no corpo.

Em exemplo ao que ocorre nas centrais de triagem abertas pelo Governo do Estado nos bairros do Trapiche e no Benedito Bentes, a estrutura administrada pela Prefeitura de Maceió realiza a triagem de pacientes e oferece encaminhamentos, medicação e a realização de exames laboratoriais, incluindo teste rápido para os casos suspeitos de Covid-19 que se enquadrem nos sintomas clínicos para testagem.

Desde o dia 04 de maio, outros dois espaços reconfigurados – a UBS Walter de Moura Lima, no bairro de Santa Amélia, e a UBS Jorge Duarte Quintela Cavalcante, no conjunto Graciliano Ramos – iniciaram os atendimentos como Unidades de Referência em Síndromes Gripais. As centrais funcionam diariamente, das 7h às 19h, com capacidade para atender aproximadamente 200 pessoas por dia.

Cada equipamento opera com equipe formada por dois clínicos gerais, um cardiologista, três enfermeiros, quatro técnicos de enfermagem e quatro técnicos administrativos. Os locais dispõem de salas de triagem, atendimento médico, observação, procedimento e medicação, testagem e coleta, além de áreas específicas para a realização de exames de Raio-X e eletrocardiograma (ECG).

A depender da gravidade do diagnóstico, o paciente poderá ser medicado e seguir em observação ou ser encaminhado para unidades de urgência ou emergência na ambulância disponibilizada para cada unidade. Até o momento, as duas unidades totalizaram 3.763 atendimentos durante 14 dias de funcionamento.

Testes positivos

Mesmo em pouco tempo de atividade, a procura pela assistência médica nessas duas unidades municipais aumentou rapidamente. A aplicação dos testes rápidos nos locais é mais um indício do alto nível de contaminação provocado pelo novo coronavírus em Maceió. Dos 743 exames realizados nas duas centrais, 450 foram positivos. O número registra que mais de 60% dos testados estavam com Covid-19.

“Os casos observados e recebidos nas unidades apresentam sintomatologia clínica diferenciada de acordo com o que se preconiza pelo Ministério da Saúde”, atesta Nara Albuquerque, diretora de Atenção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Sobre os pacientes que tradicionalmente procuravam atendimento para outros problemas nestas UBS, a gestora esclarece que eles foram remanejados para unidades situadas em áreas adjacentes, “onde passaram a receber orientações e medicações de rotina, de acordo com as necessidades clínicas de patologias crônicas”, acrescenta.

Ou seja, o atendimento ao cidadão que necessita de assistência médica continua a ocorrer nos postos, mini pronto-socorro, USF e UBS.E quem apresenta sintomas gripais leves também pode se dirigir às demais unidades básicas de saúde da rede municipal, localizadas nos bairros de Maceió.

Em cada espaço, o usuário encontrará profissionais capacitados para realizar a triagem dos pacientes e, quando necessário, receberá máscara – se não estiver utilizando –, além de proceder com o devido encaminhamento para uma sala de espera reservada.

Com um total de mais de 60 unidades somente na capital, as UBS funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A lista completa pode ser encontrada no site www.alagoascontraocoronavirus.al.gov.br ou no portal da Prefeitura de Maceió: www.maceio.al.gov.br/sms/unidades-de-saude/.