Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

Em diversas redes sociais tem circulado mensagens sugerindo que os Estados estariam aumentando o número de mortes registradas por Covid-19. A motivação, de acordo com o texto, é que os Estados receberiam mais de R$ 16 mil por cada morte confirmada pela doença. A informação é falsa. Em nota, o Ministério da Saúde desmente a informação e afirma que todos os recursos repassados são para ações e serviços públicos de saúde em geral.

A mensagem falsa diz: “Para cada óbito no hospital pela Covid-19 o estado recebe R$ 16.450,00. Entenderam porque os números só crescem?”.

O Ministério da Saúde confirma que não há repasse de verbas por mortes registradas. "O Ministério da Saúde informa que não repassa verba para registro de morte. Esta verba é usada por secretarias estaduais e municipais de saúde para custeio dos serviços, aquisição de insumos básicos para o funcionamento dos postos de saúde e de hospitais, por exemplo, além de proporcionar equipamentos e recursos humanos a estados e municípios”, explicou o órgão.

A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) explicou que parte dos recursos que chegam ao Estado é destinada à testagem de pacientes, a ações para combater a propagação do novo coronavírus e ao tratamento das pessoas já diagnosticadas. Nenhum recurso é decorrente das mortes registradas pela doença.

Ainda de acordo com a Sesau, qualquer cidadão pode conferir a origem dos recursos recebidos e onde estão sendo aplicados, por meio de uma página exclusiva dentro do Portal da Transparência.

“As informações podem ser acessadas por todos os cidadãos alagoanos. Para facilitar a navegação do usuário, a Controladoria-Geral do Estado (CGE) implantou uma melhoria no site: todos os investimentos referentes à Covid-19 foram agrupados em uma página exclusiva, que pode ser acessada por meio do menu do Portal da Transparência”, disse a secretaria em nota.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

Financiado pelo Governo do Estado e construído pela prefeitura de Campo Alegre, foi aberto neste sábado (23) o Polo de Atendimento Regional da Covid-19 na cidade. O governador Renan Filho e o secretário da Saúde, Alexandre Ayres, participaram da entrega da estrutura, que conta com 60 leitos clínicos exclusivos para internação de pacientes que estão em tratamento ou com suspeita da doença na regiãoO Governo de Alagoas disponibiliza recursos para custear as equipes de saúde, medicamentos e demais despesas essenciais para o funcionamento da unidade.

 Estado vai ajudar a financiar esses leitos. Com esse financiamento, os municípios vão custear as despesas nesse momento e vão ficar com algum recurso para deixar como legado para depois da Covid-19, fazer investimentos e comprar novos equipamentos”, afirmou o governador.

Campo Alegre já receberá cinco pacientes regulados do Estado. "E a cada dia vamos aumentar esse número, até chegar a 60 pacientes internados, o que vai colaborar decisivamente para atender as necessidades que o Estado tem no momento. Nosso esforço é fazer com que as unidades municipais funcionem com mais capacidade, utilizando a capilaridade que os municípios têm, aproximando-se do cidadão que precisa do internamento, fazendo com que as estruturas dos hospitais do interior prestem serviço a mais gente”, disse o governador Renan Filho.

Renan Filho explicou como a rede hospitalar pública está sendo remodelada e ampliada em todo o estado para que o paciente possa ter acesso aos cuidados médicos mais próximo da região onde reside.

Nós criamos uma fila única para a necessidade de internação tanto em leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] quanto em leitos clínicos, o que nos permite saber onde temos um hospital com leito disponível mais próximo de onde esse cidadão mora. Vamos seguir ampliando essa rede e, nos próximos dias, teremos mais leitos em Palmeira dos Índios, Arapiraca, Santana de Ipanema – que vai ganhar uma UPA. Nós vamos, sem dúvidas, vencer essa pandemia com muita dedicação, com um esforço enorme e contando com o apoio do cidadão para cumprir as medidas de distanciamento social”, disse.

Girau do Ponciano – Em seguida, o governador Renan Filho e o secretário Alexandre Ayres visitaram a estruturação do hospital de campanha de Girau do Ponciano, que está sendo construído pelo município e será financiado pelo Governo do Estado. O hospital contará com leitos de UTI e leitos clínicos.

O hospital de campanha abre na próxima semana e a Prefeitura de Girau vai contar com a ajuda do Estado e também do Ministério da Saúde. Além disso, estamos viabilizando recursos para que as prefeituras que têm estruturas hospitalares em reforma agilizem esse processo para que, depois, parte do que é feito no hospital de campanha possa ficar como legado para a cidade”, afirmou Renan Filho.

O fortalecimento das redes dos municípios é fundamental para o enfrentamento da pandemia, assim como o cumprimento do isolamento social pela população, como afirma o secretário de Estado da Saúde: Contar com o apoio dos municípios nesse momento é primordial. Já temos mais de 800 leitos estruturados, mas esses leitos não serão suficientes se a população não tiver o entendimento de que ela tem um papel muito importante nesse enfrentamento. O isolamento social é a nossa principal ferramenta. Nosso único objetivo no momento é salvar vida em Alagoas”, disse Alexandre Ayres.

Polo de Atendimento Regional da Covid-19 em Campo Alegre:

Hospital de Campanha de Girau do Ponciano:

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), divulgou a lista com o resultado final na prova discursiva do concurso público para provimento de vagas na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). A publicação pode ser conferida no Diário Oficial (DOE) desta sexta-feira (22).

O documento, disponível nas páginas 32 e 33 do DOE, lista os concursados por ordem de cargo, número de inscrição, nome do candidato em ordem alfabética, nota final no estudo de caso 1 (NEC1), nota final no estudo de caso 2 (NEC2) e nota final na prova discursiva.

Realizadas em fevereiro deste ano, as provas do certame reuniram mais de 8 mil candidatos inscritos, que se dividiram entre os cargos de Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação da Fazenda Estadual e de Auditor Fiscal da Receita Estadual da pasta. 

Em breve, será divulgado também o edital de convocação para a avaliação biopsicossocial dos candidatos que solicitaram concorrer como pessoas com deficiência. A publicação será disponibilizada no Diário Oficial e divulgada na internet, no endereço eletrônico http://www.cebraspe.org.br/concursos/sefaz_al_19_auditor.

Uma força-tarefa foi desencadeada em Maceió, na manhã desta sexta-feira (22), para garantir o cumprimento das medidas de isolamento social estabelecidas pelo Decreto Emergencial do Governo de Alagoas. A ação conjunta de hoje contou com mais de 100 agentes e uniu esforços da Segurança Pública estadual e da fiscalização sanitária da Prefeitura de Maceió para conter o avanço do novo coronavírus na capital, epicentro da Covid-19 no estado.

Além de Maceió, as cidades com mais casos confirmados de Covid-19 também estão recebendo reforços nas fiscalizações, como estabelece o Decreto Nº 69.844. Participam das rondas equipes da Polícia Militar; da Operação Lei Seca; do Programa Ronda no Bairro; da Secretaria de Segurança Comunitária e Convívio Social de Maceió (Semscs) e da Vigilância Sanitária Municipal. Estabelecimentos que não estão autorizados pelo decreto a funcionar são lacrados e podem ser multados.

“Estamos todos juntos trabalhando em prol da população, não importam as circunstâncias. Esse é o lema que a Polícia Militar tem levado, principalmente nesse período da pandemia, para mostrar às pessoas que cada um precisa fazer a sua parte, pois somente juntos venceremos essa guerra contra o novo coronavírus”, disse o comandante do Policiamento da Capital (CPC), coronel Neyvaldo Amorim.

Fotos: Alisson Frazão

Carros de som com mensagens e orientações à população também fazem parte da ação.

“Estamos intensificando, mais uma vez, as fiscalizações com o objetivo de conscientizar a população. Além de orientação, é feito junto aos órgãos da prefeitura o fechamento dos estabelecimentos que estejam funcionando de forma irregular, que não sejam serviços essenciais”, afirmou o comandante do 1º Batalhão da PM, tenente-coronel Jadilson Gouveia.

Restrições e recomendações

Dentre as principais medidas do decreto, que foi prorrogado até o dia 31 de maio, está a obrigatoriedade do uso de máscaras para sair de casa; a proibição de passear, caminhar ou praticar atividades físicas nas orlas, praças e parques, bem como de estacionar veículos nestes locais – a não ser os moradores da área ou quem esteja indo a algum estabelecimento; e a proibição de realizar reuniões em espaços públicos.

Fotos: Alisson Frazão

As operações de fiscalização estão garantindo o cumprimento da proibição de circulação de pessoas nos locais determinados pelo decreto. Também são realizadas operações policiais nos transportes coletivos, em rodovias, e em estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar, para garantir que todos estejam seguindo as regras – tanto a população, quanto os responsáveis pelos estabelecimentos e serviços.

O decreto prevê punições para quem descumprir qualquer uma das medidas, como a aplicação de multa diária de até R$ 50 mil e a prisão de quem for encontrado em flagrante delito. A população pode denunciar o descumprimento pelo número 181 – para denunciar pessoas físicas ou eventos programados – ou pelo 190, nesse caso para informar sobre flagrantes de estabelecimentos e empresas que estejam descumprindo as determinações.

Fotos: Alisson Frazão