Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 17 Fevereiro 2016 20:11
IDENTIDADE ALAGOANA

Primeira-dama visita pontos de produção de artesanato no Estado

O governo deve viabilizar um projeto de divulgação do artesanato nas diversas formas existentes em Alagoas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Proposta do Governo do Estado é ajudar na divulgação do artesanato de Alagoas e criar uma identidade dos nossos produtos. Proposta do Governo do Estado é ajudar na divulgação do artesanato de Alagoas e criar uma identidade dos nossos produtos. (Foto: André Palmeira)
Texto de Maria Barreiros

Alagoas é nacional e internacionalmente conhecido pelas belas praias de águas mornas e sua culinária especial. Outro atrativo do Estado é o artesanato, em suas diversas formas. 

Para fortalecer e divulgar esta cadeia, a primeira-dama Renata Calheiros, técnicos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e a equipe de publicidade da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom) visitaram, nesta quarta-feira (17), a Ilha de Santa Rita, no Pontal da Barra, e o município de Capela, que possuem produção de artesanato típico e reconhecido.

Segundo Renata Calheiros, o papel do Estado é ajudar na divulgação do artesanato de Alagoas, para que todos o conheçam e se crie na memória das pessoas a identidade alagoana do produto, além de fomentar o turismo, a produção local, desencadeando a geração de emprego e renda.

“O governo quer dar todo o suporte que pode ser oferecido em termos de comunicação, divulgação e consultoria, além de fortalecer parcerias com Sebrae e outras instituições. Por ser um trabalho de muita qualidade, queremos oferecer esse apoio, para que o trabalho seja oferecido e divulgado em outros estados e seja valorizado pelo turista. É um efeito cadeia, que gera ganhos para Alagoas e, também, para os artesãos”, explica a primeira-dama. 

Outro projeto da cadeia do artesanato que também vai receber apoio do governo é o “Café com Arte”, que viabiliza a exposição do artesanato nos principais hotéis da capital. “A Sedetur viabiliza a entrada dos artesãos pra vender seus produtos. Eles já têm embalagem própria e, com esse apoio, também iremos divulgar e estruturar a marca”, ressalta Renata Calheiros.

Para a artesã do Instituto do Bordado Filé de Alagoas (Inbordal), Petrúcia Lopes, que representa cinco associações das regiões das lagoas Manguaba e Mundaú, a visita de uma primeira-dama no local de apresentação do “Filé de Alagoas” é um marco.

“Em décadas de trabalho com artesanato, nunca uma primeira-dama veio nos visitar e valorizar nossos produtos. Somos reconhecidas nacionalmente e a divulgação do Governo vai fortalecer e ampliar nosso trabalho e, consequentemente, o nome do Estado”, comemora ela.

Além do Inbordal, na Ilha de Santa Rita, em Barra Nova, a comitiva da primeira-dama Renata Calheiros visitou um dos cinco mestres reconhecidos como patrimônio vivo em Alagoas, o João das Alagoas, que trabalha com esculturas de barro. E, no município de Capela, visitou a Associação das Bordadeiras e Costureiras da cidade.

Na próxima terça-feira (23), Renata Calheiros vai reunir os técnicos envolvidos para discutir os próximos passos do projeto.