Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 15 Fevereiro 2016 17:30
SAIU NA MÍDIA

Aparecida Machado reafirma compromisso de não deixar obras paralisadas em Alagoas

Em entrevista à Rádio Globo, gestora da Seinfra destacou o empenho do Governo do Estado junto aos ministérios para não deixar construções inacabadas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
De acordo com a secretária, o planejamento para o segundo ano de gestão já prevê as dificuldades de recursos, o que exige um diálogo ainda maior junto aos ministérios. De acordo com a secretária, o planejamento para o segundo ano de gestão já prevê as dificuldades de recursos, o que exige um diálogo ainda maior junto aos ministérios. Foto: Ascom/Seinfra
Texto de Myllena Diniz

Em entrevista ao jornalista Luís Vilar, nesta segunda-feira (15), transmitida pela Rádio Globo (710 AM), a secretária de Estado da Infraestrutura, Aparecida Machado, revelou como pretende dar andamento às obras iniciadas pelo Governo de Alagoas e enfrentar a dificuldade de repasse de verbas federais, devido ao período de recessão econômica, neste ano.

 

De acordo com a secretária, o planejamento para o segundo ano de gestão já prevê as dificuldades de recursos, o que exige um diálogo ainda maior junto aos ministérios. “Não vamos relaxar. O tempo inteiro, iremos martelar em Brasília. Em 2016, vamos peregrinar pelos ministérios para tocar todas as obras e não deixar nenhuma parar. Nosso intuito é mantê-las ativas, mesmo que o recurso chegue aos poucos”, declarou Aparecida Machado.

 

A peregrinação já deve começar nos próximos dias, quando Aparecida Machado deve solicitar audiência com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Entre as pautas do encontro, está o repasse de verba para a construção dos equipamentos sociais do Residencial Jarbas Oiticica, em Rio Largo, com 3.148 habitações entregues em janeiro deste ano.

 

A secretária também ressaltou os esforços do governo estadual para viabilizar recursos próprios para a execução de obras importantes, como a da Macrodrenagem do Tabuleiro dos Martins e a da Linha Expressa.

 

“O governador Renan Filho sempre priorizou obras de esgotamento sanitário, porque sabe que não existe um planejamento de habitação sustentável sem uma cobertura de esgoto eficiente. Prova disso foi a liberação de R$ 8,2 milhões para a Linha Expressa, a primeira obra de esgotamento sanitário com recursos exclusivos do Estado”, salientou Aparecida Machado.

 

Questionada sobre o futuro do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), em Alagoas, a gestora foi otimista.  “Habitação é o que mais nos preocupa, porque são obras caras, que necessitam de recursos federais. Por isso, estamos localizando terrenos para serem doados pelo Estado, para diminuir o orçamento, e fazendo projetos para subsidiá-los e executá-los quando o recurso chegar”, esclareceu.

 

As novas obras do MCMV devem iniciar após a conclusão da segunda fase do programa, prevista para o meio do ano. Com a implantação da terceira etapa, a expectativa é de que também comece a construção das habitações da Vila Emater – para a obra, o Estado já conseguiu a doação do terreno e negocia a isenção do imposto de doação para a comunidade.

 

Sobre a Vila Emater, Aparecida Machado também destacou que o projeto só pode ser elaborado após o lançamento do MCMV 3, para seguir todas as exigências do governo federal para nova fase do programa