Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 03 Fevereiro 2016 17:57
TERCEIRA IDADE

Geriatra da Sesau dá dicas para os idosos pularem o Carnaval com segurança

Desidratação, queda da própria altura e incômodo com roupas e calçados são alguns dos problemas recorrentes

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Idade não limita a diversão, mas requer cuidados, como usar protetor solar, beber bastante água, usar sapatos adequados e chapéu e comer bem. Idade não limita a diversão, mas requer cuidados, como usar protetor solar, beber bastante água, usar sapatos adequados e chapéu e comer bem. (Foto: Carla Cleto)
Texto de Carla Cleto

O Carnaval está chegando e é para todos. Mas, cada idade necessita de cuidados especiais para aproveitar os dias de folia sem comprometer a saúde e a segurança, especialmente as pessoas que já passaram dos 60 anos de idade. A geriatra da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Ivana Pitta, listou algumas dicas para aqueles que já brincaram muitos carnavais e querem continuar aproveitando a folia.

“A idade não limita a diversão, mas requer cuidados”, alerta Ivana Pitta. Utilizar protetor solar, beber bastante água, usar sapatos adequados e chapéu, comer bem e realizar alongamentos são itens que não devem ser esquecidos antes, durante e nem depois das festas. Isso porque, desidratação, queda da própria altura e incômodo com as roupas ou calçados são alguns dos problemas recorrentes.

Para evitar que a festa acabe mais cedo, a geriatra recomenda a ingestão de bastante líquido, até porque o Carnaval acontece no verão e a sensação térmica é por volta dos 40 graus. Nesse aspecto, os idosos exigem mais atenção devido a dois fatores: a menor capacidade do sistema de regulação da temperatura do organismo e a maior eliminação de água do corpo.

“Os idosos sentem menos sede e muitos deles também fazem uso de medicamentos para o controle da pressão arterial, por exemplo, que são diuréticos. Com isso, urinam mais, perdem mais líquidos e não repõem o que foi perdido”, informou Ivana Pitta. Para evitar essa situação é recomendável a ingestão de dois litros de água por dia, além de optar por uma alimentação saudável.

A saúde está também relacionada à escolha por alimentos naturais, como frutas, verduras e legumes. “É fundamental evitar refrigerantes, frituras e comidas bastante temperadas, porque essa precaução evita a ocorrência de diarreias e, consequentemente, a desidratação”, explicou a geriatra. Ela acrescentou que os primeiros sinais da doença são tontura, boca seca e diurese inferior, quando se vai menos ao banheiro.

Quedas - A desidratação nas pessoas com mais de 60 anos pode gerar sérios problemas, como o risco de quedas devido à tontura, mas o calçado inadequado também pode ocasionar essa situação. Por isso, é importante usar sapato baixo, sandália fechada e ter cuidado com os locais onde o idoso vai dançar ou passear durante o Carnaval. Já em relação às fantasias, elas não podem causar incômodo ao ponto de sufocar ou apertar o idoso.

“É essencial também que o idoso leve a medicação e a identificação sobre o que usa, com endereço e telefone, para o caso de precisar ser socorrido”, informou Ivana Pitta. Outro aspecto é que o idoso não está impedido de ingerir bebida alcoólica, mas deve ter cuidado com o excesso, lembrando que ela é também diurética.

Preservativo - O uso da camisinha está bastante relacionado a não engravidar e essa é uma preocupação inexistente entre os idosos. Por isso, eles acabam desprezando o preservativo. A situação, de acordo com Ivana Pitta, é um alerta, porque as pessoas com mais idade estão cada vez mais sexualmente ativas e as DSTs e Aids nos idosos merecem atenção, porque é um público com muita fragilidade.