Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 29 Janeiro 2016 19:36
PARIPUEIRA

Mais de 260 audiências foram realizadas em ação da Defensoria Pública Estadual

Mutirão de julgamentos cíveis contou com a presença de cinco defensores públicos, dez juízes e promotores públicos

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Comarca de Paripueira está sem juiz titular desde outubro de 2014. Comarca de Paripueira está sem juiz titular desde outubro de 2014. Foto: Ascom/Defensoria
Texto de Elisa Azevedo

Centenas de pessoas solucionaram seus problemas judiciais que se arrastavam há mais de um ano na Comarca de Paripueira, após um mutirão de audiências cíveis realizado pela Defensoria Pública de Alagoas, em parceria com Tribunal da Justiça que aconteceu nesta sexta-feira (29).

 

O evento, executado a pedido da Defensoria Pública, julgou mais de 270 processos relativos à execução de alimentos, divórcio, guarda de menores, interdição, adoção, divisão de bens, entre outros. 

 

“Em 2014, buscamos a justiça para regularizar o pagamento da pensão do meu pai. Até hoje estou recebendo uma pensão provisória. O mutirão vem em boa hora, acredito que hoje poderemos encerrar esse processo”, contou o adolescente Kedson Alves do Nascimento ao lado de sua mãe, Deusineia Alves dos Santos. 

 

 

“Busco um acordo sobre a divisão dos bens pertencentes a mim e meu ex-marido. Estamos separados há muitos anos, o processo já está na justiça há mais de 3 anos, hoje vamos entrar em um acordo e dar por encerrada esta página de nossas vidas”, citou a doméstica Lucineide da Conceição.  

 

Segundo a defensora pública titular no município, Hayanne Amelie Meire Liebig, a Comarca de Paripueira está sem juiz titular desde outubro de 2014. “Os julgamentos cíveis estão paralisados há mais de um ano, isso provocou um grande acúmulo de processos, principalmente relativos à área de família. Mais de 300 processos ficaram parados e esse mutirão vai desafogar o judiciário local”, disse. 

 

 

Além da Hayanne, participaram do mutirão os defensores públicos Djalma Mascarenhas,  Lidiane Khristine Rocha, Patrícia Regina Fonseca Barbosa e Nicolle Januzi de Almeida Rocha.