Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 26 Janeiro 2016 16:13

Com Mais Médicos, cobertura na Atenção Básica chega a 96% em Alagoas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Em Alagoas, mais da metade dos municípios aderiram ao programa, que visa complementar a estrutura da Atenção Básica disponível no município. Em Alagoas, mais da metade dos municípios aderiram ao programa, que visa complementar a estrutura da Atenção Básica disponível no município. Foto: Carla Cleto

Mais que médicos, mais assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Esse é o intuito do Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde, presente em 67 municípios alagoanos. Conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em 2011 a cobertura de médicos na Atenção Básica esteve em 78,61 e, após a instalação do Mais Médicos, a marca chegou a 96,16%. 

 

“Além de levar mais médicos às regiões carentes, o programa ainda prevê mais investimentos para a construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde [UBS], novas vagas de graduação e residência médica, além de criar condições para continuar a garantir um atendimento qualificado para os usuários do SUS. Além de tudo isso, o Mais Médicos provoca melhorias, humaniza o atendimento e suscita vínculos entre o profissional e a comunidade”, salienta a secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska.

 

Em Alagoas, mais da metade dos municípios aderiram ao programa, que visa complementar a estrutura da Atenção Básica disponível no município. “O alto sertão é a região que mais necessita de médicos, devido à elevada taxa de pobreza nos municípios e a dificuldade de fixação do médico. Com o médico residindo no próprio Município, as necessidades de saúde da comunidade ficam mais notórias ao profissional, repercutindo na melhoria dos indicadores”, informou a coordenadora do Mais Médicos em Alagoas, Ivana Pitta.

 

No último dia 11, um novo edital foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), contemplando 21 municípios alagoanos. “São vagas de reposição dos médicos que se desligaram do programa para assumir outros compromissos. Na seleção a prioridade é para médicos brasileiros, em seguida os médicos brasileiros que estudaram fora do país e depois os médicos estrangeiros. O candidato pode pedir adesão a três destes municípios; não há adesão para outros”, explicou Ivana Pitta.

 

Boca da Mata, Japaratinga, Marechal Deodoro, Atalaia, Limoeiro de Anadia, Maceió, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Campo Alegre, Campo Grande, Porto Calvo, São José da Laje, São Sebastião, Igaci, Taquarana, Arapiraca, Delmiro Gouveia, Feira Grande, Junqueiro, Rio Largo e Viçosa são os municípios que necessitam do reforço de médicos na Atenção Básica. Os interessados devem efetuar sua inscrição no site <www.maismedicos.saude.gov.br>.

 

 

“Atualmente temos 250 médicos cadastrados no programa. Entre as vantagens estão o diploma de especialização de Saúde da Família para os profissionais do Mais Médicos e o ganho de 10 pontos para residência daqueles que aderiram ao Provab”, ressaltou a secretária Rozangela Wyszomirska. 

 

Todos os profissionais do Mais Médicos têm direito a um recesso anual de 30 dias e contribuição previdenciária custeada pelo Ministério da Saúde, bem como moradia, alimentação e ajuda de custo. A bolsa mensal líquida é no valor de R$ 10 mil, válidos até três anos, para o cumprimento de 40h semanais, sendo 32h de atuação nas unidades básicas de saúde e 8h dedicadas à contribuição na educação voltada à saúde dos munícipes.

 

Texto Thallysson Alves

Foto: Carla Cleto