Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 25 Janeiro 2016 14:40

Sesau disponibiliza para consulta pública Plano Estadual de Cuidados à Pessoa com Deficiência

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Em Alagoas, 27,55% da população possui algum tipo de deficiência, seja ela física, auditiva, motora ou mental/intelectual. Em Alagoas, 27,55% da população possui algum tipo de deficiência, seja ela física, auditiva, motora ou mental/intelectual. (Foto: Olival Santos)

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) disponibilizou, para consulta pública, o Plano de Ação Estadual da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. A partir desta segunda-feira (25), o documento está disponível para análise de profissionais, estudantes, população em geral e Centros Especializados em Reabilitação (CER’s), no portal www.saude.al.gov.br/avisos . A contribuição sobre os assuntos que contemplam o plano podem ser feitas até o dia 12 de fevereiro de 2016, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

A supervisora estadual do Cuidado à Pessoa com Deficiência, Renata Bulhões, esclareceu que, através da consulta pública, a sociedade participará, de forma democrática, da construção de um documento que viabilizará o alcance dos objetivos acerca das demandas coletivas na área da pessoa com deficiência. “Toda e qualquer pessoa, profissional especializado na área ou não, poderá examinar e/ou acrescentar conteúdos relevantes à temática”, acrescentou ela.

“A proposta é apresentar os serviços que prestam o atendimento especializado; integrar o componente da atenção básica, especializada e hospitalar de forma que possa atender à população; e fazer a proposta de referência, fluxo e vinculação dos serviços”, listou Renata Bulhões. Posteriormente, o documento será formatado para aprovação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e enviado ao Ministério da Saúde, em Brasília.

Serviços - O Plano contempla, dentro de um documento, todos os serviços de reabilitação existentes no Estado de Alagoas, sejam eles de natureza pública, filantrópica ou particular. Em Alagoas, são nove Centros Especializados em Reabilitação (CER’s) habilitados pelo MS, sendo seis em Maceió e três em Arapiraca.

Em Maceió, os serviços são disponibilizados no PAM Salgadinho, Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal), Escola Especial Pestalozzi de Maceió (Pestallozzi), Associação de Amigos e Pais de Pessoas Especiais (AAPPE), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

Em Arapiraca, os serviços estão locados na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Centro de Medicina Física e Reabilitação de Arapiraca (Cemfra) e Associação Pestalozzi de Arapiraca.

Já os municípios que pleiteiam habilitação para seus serviços isolados são Porto Calvo, União dos Palmares, Viçosa, São Miguel dos Campos, Penedo, Coruripe, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia.

Censo - O Censo (2010) estimou uma prevalência de 27,55% de residentes em Alagoas com algum tipo de deficiência, dentre as investigadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – visual, auditiva, motora e mental/intelectual – o que representa 859.707 indivíduos.

Conforme Renata Bulhões, os nove Centros Especializados em Reabilitação não são suficientes. “A demanda de Alagoas está acima da média do Brasil, com mais de 25% da população alagoana com algum tipo de deficiência. Somando aos casos de microcefalia, esse número vai aumentar ainda mais o público dos CER’s”, pontuou.

Danielle Cândido