Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 17 Maio 2016 15:52
LAZER, ARTE E CULTURA

Festival Bumba-Meu-Boi é opção de lazer para turistas neste fim de semana

Evento contará com a participação de 22 grupos que prometem levar para a arena um show de cores, enredo e beleza

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Vinte e dois grupos prometem levar para a arena um show de cores, enredo e beleza Vinte e dois grupos prometem levar para a arena um show de cores, enredo e beleza PMM
Texto de Andressa Alves

Os turistas que estiverem em Maceió neste fim de semana terão a oportunidade de conhecer muito mais do que as belezas naturais da capital. Como um dos principais eventos da cultura popular de Maceió, o Festival de Bumba-Meu-Boi acontece, em sua 24ª edição, na próxima sexta-feira (20) e no domingo (22). Nesta edição 22 grupos prometem levar para a arena um show de cores, enredo e beleza. O evento acontece às 19h, no estacionamento de Jaraguá.

 

Realizado em parceria entre a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), o evento apresentará 12 conjuntos que fazem parte do Grupo de Acesso (série B) e 10 que integram o Grupo Especial (série A). A comissão julgadora vai analisar quesitos como evolução do vaqueiro, evolução do boi, bateria, conjunto, beleza do boi, fantasia e entoada.

 

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima, as manifestações culturais devem ser aproximadas da atividade turística em Alagoas, que dispõe de uma cultura plural, além de suas já conhecidas belezas naturais.

 

“O Festival representa mais uma oportunidade de conhecer a diversidade de atrativos da capital. A nós compete o estímulo e o desenvolvimento do turismo no Estado por meio de ações estratégicas, que aliem lazer, arte e cultura, demonstrando a importância de vivenciar uma experiência completa no destino”, ressaltou Helder Lima.

 

Bumba-meu-boi - Considerada uma dança dramática brasileira, O bumba‐meu‐boi ocorre, principalmente, na região Nordeste. De acordo com o folclorista Théo Brandão, o folguedo surgiu no século XVIII (dezoito) como forma de crítica à situação social dos negros e índios.

 

O bumba‐meu‐boi combina elementos de comédia, drama, sátira e tragédia, tentando demonstrar a fragilidade do homem e a força bruta de um boi, tendo como tema de fundo a ressurreição.