Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 18 Janeiro 2016 13:22

Usina é multada em R$ 300 mil por lançar resíduos perigosos no ambiente

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Ação de fiscalização foi realizada na última sexta-feira (15), após o recebimento da denúncia de que um lixão estaria sendo formado com o descarte irregular de diversos tipos de resíduos provenientes da usina. Ação de fiscalização foi realizada na última sexta-feira (15), após o recebimento da denúncia de que um lixão estaria sendo formado com o descarte irregular de diversos tipos de resíduos provenientes da usina. Foto: Clarice Maia

A equipe de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) emitiu duas autuações, com multas que chegam a R$ 300 mil, para uma Usina localizada no município de São Luiz do Quitunde. No local, foram encontradas diversas irregularidades, como o lançamento de resíduos perigosos, sem qualquer tipo de tratamento, no solo.

 

A ação de fiscalização foi realizada na última sexta-feira (15), após o recebimento da denúncia de que um lixão estaria sendo formado com o descarte irregular de diversos tipos de resíduos provenientes da Usina.

 

Em uma área, foram encontrados o descarte de Resíduos de Classe-1, ou perigosos, e a chamada torta de filtro, diretamente no solo. No mesmo local, foram verificados ainda plásticos, embalagens de produtos químicos, latas, entre outros. No lava jato do posto de combustível da Usina, não havia caixa separadora de óleo, o mesmo era descartado no solo e em um córrego que deságua no rio Santo Antônio.

 

Segundo o gerente de Monitoramento e Fiscalização do IMA, Ermi Ferrari, foram emitidos dois autos de infração, com multas que somadas chegam a R$ 300 mil, por lançamento irregular de resíduos e óleos. Houve ainda o embargo da área onde a torta de filtro e os Resíduos de Classe-1 estavam sendo descartados, além da interdição do lava a jato.

 

A empresa tem o prazo de 20 dias para apresentar a defesa, mas os representantes já compareceram no IMA e assumiram o erro. Nos próximos dias, devem apresentar uma proposta para resolver o problema.

 

Texto e Fotos: Clarice Maia