Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

Quarta, 16 Dezembro 2020 15:41

COVID-19

Alexandre Ayres: um milhão de doses da Coronavac imuniza 500 mil pessoas

Secretário de Estado da Saúde reforça que a projeção de vacinar a população alagoana será a partir de fevereiro, com prioridades para grupos de risco

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres assinou Protocolo de Intenções para aquisição da Coronavac nesta quarta (16) Secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres assinou Protocolo de Intenções para aquisição da Coronavac nesta quarta (16) Carla Cleto
Texto de Nigel Santana

Após anunciar a assinatura de um Protocolo de Intenções para aquisição da Coronavac, vacina contra a Covid-19 produzida no Instituto Butantan, em parceria com a fabricante chinesa Sinovac, o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, explica que foi solicitado, durante a reunião com Raul Machado Neto, diretor de Estratégia Institucional do instituto, um milhão de doses do imunizante. O titular da Sesau concede nesta quinta-feira (16), às 9h30, uma coletiva on-line, para tratar sobre o planejamento de Alagoas para imunizar a população.

“Por meio do nosso manifesto junto ao Instituto Butantan, solicitamos a disponibilização de um milhão de doses da vacina Coronavac. Como cada cidadão precisa tomar duas doses da vacina, em duas oportunidades, o Estado de Alagoas teria um quantitativo para imunizar 500 mil pessoas. É claro que a vacina não será disponibilizada em sua totalidade, de forma imediata”, informou o secretário.

A projeção da Secretaria de Estado da Saúde é que a vacinação contra a Covid-19 seja iniciada em Alagoas a partir de fevereiro de 2021, e a população passe a ter acesso aos imunizantes. “É importante ressaltar que a prioridade no ato da vacinação é dos grupos de risco, que são os idosos, doentes crônicos e profissionais de saúde. Nós temos aproximadamente 80 mil profissionais de saúde, incluindo a rede pública e privada, que estão atuando na linha de enfrentamento ao coronavírus e precisam estar imunizados para continuarem desempenhando este importante trabalho”, contextualiza o secretário.

Plano Nacional de Imunização – O secretário Alexandre Ayres também fez uma abordagem acerca do Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. Entre os destaques, Alexandre Ayres ressaltou a pactuação do Governo de São Paulo e Governo Federal para garantir a prioridade para os estados que demonstraram interesse na aquisição da Coronavac.

“Dez estados formalizaram parceria com o Governo de São Paulo e Alagoas está entre eles. Nesta pactuação, o Estado de Alagoas está inserido como prioritário para o recebimento dos imunizantes produzidos pelo Instituto Butantan. Ou seja, em caso de o Governo Federal decidir pela aquisição da vacina Coronavac, de 15 de janeiro até o final do mês de março, serão disponibilizadas 46 milhões de doses. Se o Governo Federal opte em adquirir outra vacina, o Governo do Estado de São Paulo dará sequência ao envio de doses da Coronavasc que assinaram o Protocolo de Intenções”, justifica o secretário.

Anvisa – O Governo de São Paulo vai enviar, até o dia 23 de dezembro, o resultado dos testes da vacina Coronavac no Brasil à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A expectativa é conseguir o registro definitivo do imunizante.

A CoronaVac está na terceira fase de testes, estágio em que a eficácia precisa ser comprovada, antes da liberação pela Anvisa. Para que a vacina comece a ser distribuída, existe a necessidade de o Instituto Butantan encaminhar um relatório à Anvisa e que o órgão aprove o uso da vacina.