Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 19 Maio 2020 17:53
Covid-19

Aumenta quantidade de reclamações no Procon durante a pandemia

Diariamente, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor recebe, em média, 300 mensagens

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
O canal de comunicação entre o Instituto e os consumidores se dá por meio de mensagens pelo aplicativo WhatsApp e por ligações gratuitas, através do 151 O canal de comunicação entre o Instituto e os consumidores se dá por meio de mensagens pelo aplicativo WhatsApp e por ligações gratuitas, através do 151 Ascom Procon
Texto de Anne Figueiredo

Pela preservação da saúde de consumidores e colaboradores, o atendimento presencial do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor de Alagoas (Procon/AL) está suspenso desde o início da quarentena, em 20 de março. Devido a essa situação, o canal de comunicação entre o Instituto e os consumidores tem sido por meio de mensagens pelo aplicativo whatsApp e por ligações gratuitas, através do 151. 

Agora, com a pandemia presente no estado, o Procon/AL tem recebido uma média de 300 mensagens por dia. Só no início do mês de maio, entre os dias 01 e 11, foram 1218 casos; desses 998 já resolvidos. Nem todos que entram em contato querem abrir uma reclamação, muitos desejam tirar dúvidas ou realizar denúncias.

“Estamos com uma demanda muito alta pelo 151, pelo e-mail, e, principalmente pelo WhatsApp. A maioria são reclamações sobre preços abusivos e má prestação de serviços, bem como sugestões e elogios. Para conseguir realizar os atendimentos, ampliamos a rede com um novo programa no WhatsApp e reforçamos as equipes para acompanhar os e-mails e atender o 151. Temos trabalhado diariamente por esses canais de atendimento no propósito de garantir os direitos de nossos consumidores e atendê-los no tempo mais curto possível. Temos recebido cerca de 300 contatos diários pelos canais de atendimento, isso nos mostra um grande aumento em relação aos atendimentos antes da pandemia”, esclareceu Clebson de Araújo, Gerente de Atendimento.

As reclamações mais frequentes são sobre a não entrega de produto, má prestação de serviços e denúncias de preços abusivos, principalmente em relação a alimentos. As dúvidas mais comuns são sobre valores cobrados em leituras da Equatorial, por exemplo, além de pagamentos de escolas e academias. 

Vale salientar que todas as denúncias recebidas no WhatsApp e no 151 são repassadas para a equipe de fiscalização do Procon Alagoas, que está nas ruas desde o início da pandemia fiscalizando os estabelecimentos em busca irregularidades. Com o mais recente decreto do governador Renan Filho, foram visitados 219 estabelecimentos entre os dias 21 de abril e 13 de maio.

Lembrando que os canais de comunicação do Procon/AL servem para denunciar, reclamar, sugerir, tirar dúvidas. O contato pode ser feito por meio do 151, mensagens no WhatsApp 9 8876-8297 e no site procon.al.gov.br.