Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 30 Março 2020 17:16
NOVO DECRETO

Abertura de indústrias é autorizada em Alagoas sob novos critérios de funcionamento

Implantação do sistema “Pegue e Leve” nos restaurantes e permissão de entregas em domicílio para lojas de material de construção também são mudanças do novo decreto de isolamento

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Para manter atividades neste período, as indústrias devem cumprir algumas determinações diárias Para manter atividades neste período, as indústrias devem cumprir algumas determinações diárias Kaio Fragoso
Texto de Rafaela Pimentel

O setor industrial está entre as áreas contempladas com as mudanças do decreto 69.577 do Governo do Estado, que prorroga o isolamento social em Alagoas. Com a recente medida, anunciada neste domingo (29) pelo governador Renan Filho, as operações de todas as indústrias de qualquer ramo ficam autorizadas a partir desta segunda-feira, 30, até o próximo dia 7 de abril, sob critérios específicos de funcionamento.


Para manter suas atividades neste período, as empresas devem cumprir algumas determinações diárias, como o aferimento de temperatura de todos os funcionários, informar frequentemente o quadro de saúde individual deles para o Estado e, em caso de aparecimento de qualquer sintoma, os trabalhadores deverão ser mandados imediatamente para casa e posteriormente serão avaliados para a Covid-19. Já os trabalhadores acima de 60 anos continuam liberados dos serviços.

“O governador tem sido extremamente assertivo em relação às medidas de prevenção no Estado, seguindo sempre as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), de especialistas da equipe técnica do Governo e do Ministério da Saúde. Não foi diferente com a decisão da retomada de 100% das atividades das indústrias, que antes funcionavam 80%. Junto com a medida, foram criadas uma série de exigências que priorizam a saúde dos trabalhadores, assim como tem acontecido em todos os segmentos que estão em funcionamento em Alagoas”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito.

Outra medida estabelecida no novo decreto é a autorização para os restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos implantarem a modalidade “Pegue e Leve”. Junto aos serviços de entrega, a ideia é que esta categoria garanta mais facilidades à população, em especial para as pessoas que não possuam cartão de crédito ou tenham dificuldade em manusear os aplicativos. Contudo, permanece sendo expressamente proibido o consumo no local, tanto de bebidas como de comidas.

As lojas de material de construção e prevenção de incêndio também entram no grupo que sofreu mudanças. Até o dia 7 de abril, estas empresas ficam abertas à população para aquisição de produtos necessários à execução de serviços urgentes, funcionando por meio de entrega em domicílio e/ou como ponto de coleta. Ainda no segmento de serviços, os call centers permanecem autorizados a operar com apenas 50% do seu quadro de funcionários.

“Tem sido um momento muito difícil, mas o Governo inteiro está engajado em salvar vidas. Essa tem sido a prerrogativa de todo o processo de tomada de decisão", ressaltou Rafael Brito.