Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Domingo, 22 Março 2020 16:11
COVID-19

Setor produtivo apoia medidas de combate ao coronavírus adotadas pelo Governo de AL

Representantes consideram que determinações do Decreto de Emergência são fundamentais para conter a pandemia

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Kennedy: "Estado conta com todo o apoio da entidade, tanto do ponto de vista estratégico como econômico Kennedy: "Estado conta com todo o apoio da entidade, tanto do ponto de vista estratégico como econômico Márcio Ferreira
Texto de Severino Carvalho

Representantes do setor produtivo alagoano e de entidades de classe manifestaram apoio às medidas preventivas e de enfretamento ao novo coronavírus (Covid-19) estabelecidas pelo governador de Alagoas, Renan Filho, por meio do decreto de emergência nº 69.541, publicado na sexta-feira (20). Apesar de restritivas, eles entendem que as determinação são fundamentais para conter o avanço da pandemia e evitar prejuízos ainda maiores, sobretudo à saúde pública.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) de Alagoas, André Santos, manifestou apoio às medidas estabelecidas pelo Decreto de Emergência. Ele afirmou que é preciso o engajamento de todos.

“Não adianta pensar apenas no momento para no futuro termos problemas ainda mais graves. Focando nisso, a ABIH está manifestando total apoio às normas decretadas pelo governador de Alagoas”, declarou Santos.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio-AL), Gilton Lima, considera que as medidas anunciadas pelo Governo do Estado foram tomadas em momento oportuno para minimizar os efeitos da pandemia.

Sabemos que uma economia forte se faz com o setor produtivo funcionando em sua capacidade máxima, mas, para isso ser possível, os trabalhadores precisam estar bem fisicamente e psicologicamente, assim como a sociedade. É momento de pensar no coletivo”, defendeu o presidente da Fecomércio AL.

Para o presidente do Maceió Convention & Visitors Bureau (MC&VB), Glênio Cedrim, as medidas estabelecidas são essenciais para diminuir, ao máximo, a curva de contágio do coronavírus no estado.

“O setor apoia as medidas governamentais na certeza de que deveremos diminuir ao máximo a curva do crescimento da epidemia em nosso estado para que possamos atender, de uma forma mais profissional e humana, os nossos possíveis pacientes dos grupos de risco, evitando, assim, uma superlotação de nossos hospitais e uma taxa de mortalidade grande em nossa sociedade”, ponderou Cedrim.

Ciente de que as medidas adotadas pelo Governo do Estado são primordiais nesse momento de enfrentamento à pandemia do coronavírus, o presidente da Associação Comercial de Maceió, Kennedy Calheiros, disse que a terceira entidade mais antiga do Estado comunga do mesmo anseio de defender a saúde de toda a população alagoana.

“O Governo do Estado conta com todo o apoio da entidade, tanto do ponto de vista estratégico como econômico. Estamos dispostos a ir ao total enfrentamento para que possamos devolver ao nosso estado a normalidade e no menor espaço de tempo possível”, declarou.

O presidente do Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau (CCC & VB), Luiz Cláudio Gonçalves, o “Lula”, avaliou que as medidas adotadas pelo governador do Estado foram corretas e anunciadas em tempo hábil. A entidade representa o trade turístico do Litoral Norte, segundo maior polo hoteleiro de Alagoas e um dos principais destinos turísticos do Brasil.

Estamos todos muito unidos nestas ações de plena responsabilidade para com a vida, em primeiro lugar. O CCC & VB parabeniza o governador e seu secretariado”, declarou Lula.

AMA

A presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Pauline Pereira, também manifestou apoio às medidas preventivas e de enfrentamento ao novo coronavírus, decretadas pelo governador Renan Filho.

“Essas medidas preventivas farão a diferença”, assegurou Pauline, que é prefeita de Campo Alegre, no Agreste alagoano. Ela observou que presidentes de países economicamente fortes estão comparando a pandemia do coronavírus à Segunda Guerra Mundial, em termos de danos globais.

“Precisamos agir, chegou a hora de fazermos a nossa parte. A AMA tem sido parceira, compartilhando com os prefeitos as recomendações. Não é fácil, mas juntos vamos vencer essa pandemia e mostrar nossa capacidade de recuperação. Tudo o que estamos fazendo, não é exagero. Não é preciso pânico, mas muita cautela, coletividade, caridade e amor ao próximo”, defendeu Pauline.

Mais cedo, o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Alagoas (Sincadeal) manifestou apoio à busca e solicitação de medicamentos para reabastecimento da saúde pública, baseada no Decreto 69.501, considerando que a ação do Governo do Estado foi legítima e de total apoio da categoria.