Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 13 Março 2020 16:39
Inovação

Lançada plataforma que disponibiliza base de dados produzida pelo IMA

A Imageo permite a qualquer pessoa acessar as informações que passam pelo setor de geoprocessamento do órgão

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Apresentação inicial foi feita para técnicos do IMA Apresentação inicial foi feita para técnicos do IMA Ascom IMA
Texto de Clarice Maia

Os mais diferentes profissionais, pesquisadores, estudantes ou pessoas que se interessem pelo assunto passam a ter, a partir desta sexta-feira (13), acesso a uma base de dados produzida pela equipe de geoprocessamento do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL). A plataforma Imageo é uma ação inovadora que coloca à disposição da população diferentes informações físicas sobre o Estado.

A ideia de tornar o acesso mais dinâmico e democrático nasceu dentro do setor de geoprocessamento, inicialmente para atender a demanda interna dos técnicos de outros setores. Com o desenvolvimento da ferramenta foi constatado que o banco de dados poderia compor uma plataforma acessível também à população.

“Essa plataforma é um desejo antigo e é um passo muito a frente para disponibilização de informação. A princípio tem um caráter de visualização, permitindo algumas edições. O uso e a avaliação da funcionalidade é que vai nos dar a oportunidade de melhorar e ampliar a ferramenta”, comenta Daniel Conceição, geógrafo assessor de geoprocessamento do IMA.

Durante o lançamento, a ferramenta foi detalhada para os técnicos de setores fundamentais do Instituto, como Licenciamento; Monitoramento e Fiscalização; Fauna, Flora e Unidades de Conservação.

Segundo Bruno Vasconcelos, da Taibu tecnologia - empresa alagoana responsável pelo desenvolvimento da plataforma, “é possível visualizar e extrair e informações”. Ele explicou e mostrou que além de acessar dados armazenados para estudos de áreas, a partir de qualquer computador ligado à internet, “também é possível utilizar ferramentas para mapear áreas, como altitude, distâncias, curvas de nível”, com imagens de satélite atualizadas.

As próximas etapas, segundo o desenvolvedor, serão: aperfeiçoar a plataforma com a as informações repassadas pelos usuários e criar um caminho interno para utilização dos técnicos do Instituto no andamento dos processos.

Leonardo Vieira, assessor executivo de Gestão Interna do IMA, disse que “essa é uma ferramenta para aprimorar os trabalhos dos técnicos e, ao mesmo tempo, disponibilizar para a população. O ideal é que construamos, gradativamente, uma base de dados forte”.

Para tanto, “a partir de agora, todos os processos que forem analisados pelo setor de geoprocessamento já servirão para alimentar a plataforma com a base de dados”, comentou Daniel Conceição.

Antes, as informações ficavam armazenadas no subsetor que está inserido dentro da Gerência de Fauna, Flora e Unidades de Conservação.

Há alguns desafios ainda, como a disponibilização de imagens de drone e determinadas bases de dados, como a do Cadastro Ambiental Rural (CAR), por causa da densidade e do tamanho dos arquivos que exigiriam uma conexão muito alta com a internet, devido ao volume de troca de dados.

“Mesmo assim o avanço é incrível e tenho certeza que ainda poderemos ampliar”, disse Danniel. A plataforma vai permitir acesso a descrição geral das Unidades de Conservação existentes em Alagoas, a identificação dos territórios existentes no Estado com suas principais características físicas, identicação e mapeamento dos recursos hídricos, entre outras.

A plataforma Imageo já está em funcionamento, pode ser acessada através do endereço imageo.ima.al.gov.br ou ainda clicando no link existente no site do IMA: ima.al.gov.br.