Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 11 Março 2020 13:08
MÊS DA MULHER

Em bate-papo na Sefaz, alagoanas que inspiram falam de protagonismo e conquistas

Iniciativa contou com a presença de profissionais que são referências na política, comunicação, empreendedorismo e na música

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Primeiro evento do Mês da Mulher aconteceu na sede do órgão na terça-feira (10) Primeiro evento do Mês da Mulher aconteceu na sede do órgão na terça-feira (10) Ivo Neto
Texto de Tatyane Barbosa

O Dia Internacional da Mulher é símbolo de conquistas sociais, políticas e econômicas. A data estimula a reflexão e ação sobre a luta feminina na era moderna para obter seus direitos. Esse reconhecimento vem de diversas vitórias alcançadas e que ainda estão por vir.

Pensando nisso, a Secretaria da Fazenda (Sefaz-AL) elaborou uma programação especial, neste mês de março, convidando mulheres que são referências na política, na comunicação, no empreendedorismo e na música em Alagoas, e que inspiram outras alagoanas com seu sucesso pessoal e profissional.

A atividade teve início nesta terça-feira (10) no auditório do prédio-sede do órgão. O protagonismo do dia contou com a presença da deputada estadual Jó Pereira, da jornalista Gilka Mafra, da empreendedora Joyce Nobre, e da intérprete e compositora Fernanda Guimarães.

Na abertura, a secretária do Tesouro Estadual, Renata dos Santos, enfatizou que a mulher pode estar onde quiser, mesmo que seja em ambiente com predominância masculina.

“Se inserir e se fazer ser ouvida. Ser mães ou não, nos dedicar à família ou à profissão, o mundo é isso: busca pela igualdade e o direito de poder ser quem a gente quer”, disse a secretária.

A mediadora do evento foi a chefe Executiva de Valorização de Pessoas da Sefaz-AL, Deusiene Mendes, que conduziu com maestria as discussões. “Intermediar um debate como esse, inicialmente me pareceu de tanta responsabilidade, que as mãos gelaram, mas quando começamos a compartilhar nossas histórias, experiências, dificuldades e até dores, se tornou um bate-papo tão rico e revigorante, que tudo fluiu como se nos conhecêssemos há muito tempo”.

Durante a mesa-redonda, as expositoras puderam apresentar como em diferentes áreas é possível se destacar e cessar com qualquer tipo de preconceito, além de reafirmar o quanto uma mulher empoderada é capaz de definir sua vida.

A empresária Joyce Nobre relatou suas estratégias para inovar na venda de um produto aparentemente tão simples, como flau, mas que se tornou referência a ponto de concorrer ao prêmio nacional de empreendedorismo popular, demonstrando que a inovação está mais ligada à criatividade do que tecnologia.

A deputada estadual Jó Pereira mencionou que uma história de superação e resistência pode ajudar a levantar outras mulheres. Ainda argumentou sobre a importância de tal momento, que deveria se repetir mais vezes, formando uma corrente de muitas mulheres unidas em construir no diálogo um mundo mais justo e equilibrado, no qual homens e mulheres tenham a mesma oportunidade, independente da cor e origem, para assim trilhar um caminho de sucesso.

Luta

Intérprete e compositora Fernanda Guimarães expôs o predomínio masculino no sentido, principalmente, da área dos instrumentistas. Fernanda comentou que nas prévias carnavalescas, o Bloco Rasgando o Couro – Rock Maracatu homenageou as mulheres com o tema ‘O Batuque é Delas’, constatando que “O Dia da Mulher é reverberar assuntos pertinentes ao nosso universo. A luta atual é necessária para que outras conquistas existam”.

“A gente vem trazer inspiração, mas estou levando para casa muito mais histórias de sucesso e superação. Então, parabéns à Secretaria da Fazenda por esta iniciativa. Bom ver o auditório cheio de mulheres. Foi um evento que me surpreendeu pelo papo muito gostoso, terminando com música, de um jeito bem feminino de ser, pois mulher é garra, mas também tem uma leveza e uma forma bem especial de lidar com todas as situações", salienta a jornalista Gilka Mafra.

“Conhecer histórias de superação certamente nos inspiram. Sempre mantive uma postura positiva, quando soube que estava com câncer de mama. Saber da vitória de outras, me dava força para continuar no tratamento, superando meu medo. A vontade de viver, continuar minha vida, desempenhando, inclusive, minhas funções no trabalho, sendo peça essencial no meu setor me motivava. É preciso resistir e vencer os obstáculos diariamente. É preciso ser mulher”, afirma a servidora efetiva, Genilza Coelho.

Para a também servidora efetiva, Stella Leoni, é extremamente valioso ouvir a experiência de outras pessoas em qualquer atividade a ser feita. “Nesse caso especifico, mulheres que são referência em diversas áreas inspiram. São exemplos de superação e de que inexistem barreiras que uma mulher queira fazer. Aqui são exemplos mais próximos de alagoanas. Acho uma iniciativa muito bacana da Sefaz, que nos fortalece e nos une. Quando estamos unidas, conseguimos ficar felizes pelo sucesso da outra e isso também é um sinal de muita evolução nossa pessoal e coletiva. Sou grata por estarmos sendo vistas e valorizadas”.