Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 05 Novembro 2019 10:26
CONQUISTA

Professora da rede estadual é premiada na Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa

Polyanna Paz, da Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, foi bronze por seu Relato de Prática na categoria Memórias Literárias

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Polyanna (de vermelho) e professores premiados durante cerimônia realizada em São Paulo Polyanna (de vermelho) e professores premiados durante cerimônia realizada em São Paulo Camila Kinker
Texto de Ana Paula Lins

A professora Polyanna Paz, que leciona na Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, foi premiada na Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro (OLP). Em seminário/cerimônia realizada em São Paulo no último dia 30, a educadora recebeu medalha de bronze por seu Relato de Prática na categoria Memórias Literárias. Na ocasião, ela estava acompanhada da sua aluna Mayra Vitória da Silva – ambas estão entre os 16 estudantes e professores alagoanos selecionados para as semifinais da OLP.

Todos os professores semifinalistas são convidados a produzirem um Relato de Prática, onde contarão sua experiência e a as atividades desenvolvidas com os estudantes. Polyanna foi uma das quatro vencedoras desta categoria, levando uma medalha de bronze dentre 125 relatos.

 A professora Polyanna Paz, da Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, recebeu medalha de bronze por seu Relato de Prática na categoria Memórias Literárias (José Demétrio e Camila Kinker/Itaú Social)

Ela compartilhou a conquista com a aluna Mayra – a quem fez questão de presentear com o notebook que recebeu na premiação – e com toda a equipe da Escola Alfredo Gaspar de Mendonça. “Foi um trabalho de formiguinha. Começamos a trabalhar a OLP em 2014 aqui na escola e, dois anos depois, já tivemos aluna selecionada na etapa municipal. Usamos diversas ferramentas ofertadas pelo programa para trabalhar a produção textual com os nossos alunos e escolhemos o texto de Mayra que se destacou pela literalidade”, recorda.

Ela também aponta os benefícios de se participar do programa. “A OLP traz uma bagagem de formação muita boa para os professores e, consequentemente, também para os alunos. Percebemos que aqueles que não gostavam de ler passaram a se interessar mais pela leitura com a Olimpíada”, pontua.

 A professora Polyanna Paz, da Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, recebeu medalha de bronze por seu Relato de Prática na categoria Memórias Literárias (José Demétrio e Camila Kinker/Itaú Social)

Orgulho - Nessa segunda-feira (04), Polyanna e a aluna Mayra foram homenageadas pela equipe da Escola Alfredo Gaspar de Mendonça, que fez questão de colocar uma faixa na sua entrada exaltando a conquista da professora e aluna.

“Ficamos todos muito emocionados. A professora Polyana é muito abnegada e merece muito esse prêmio. E ter nossa aluna Mayra semifinalista e representando Alagoas em seminário em São Paulo é uma emoção dupla”, comemora a diretora Daniela Raposo, informando que 700 estudantes da instituição participaram da Olimpíada.

Autora do texto “Cochichos do coração”, Mayra agradeceu ao apoio da professora Polyanna para a produção do texto e diz que a premiação é um estímulo para que mais alunos participem da competição. “Com a ajuda de Deus e da professora Mayra, estimulei minha criatividade. Participar do seminário em São Paulo foi fantástico e qualquer aluno pode viver essa experiência, basta ter fé, acreditar em si mesmo e buscar conhecimento”, declara a garota.

 A professora Polyanna Paz, da Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, recebeu medalha de bronze por seu Relato de Prática na categoria Memórias Literárias (José Demétrio e Camila Kinker/Itaú Social)

Em família – As famílias de Polyana e Mayra também se fizeram presentes à homenagem. Emocionadas, também falaram do seu elo afetivo com a Escola Alfredo Gaspar.

Jaci Paz de Medeiros Costa, mãe de Polyanna, foi professora e coordenadora pedagógica da escola, onde se aposentou. Hoje, vê a filha dar continuidade a essa trajetória. “Polyanna é uma jovem muito esforçada e focada, o orgulho de qualquer mãe. Vê-la sendo premiada e continuando essa trajetória na Gaspar é uma alegria enorme, pois aqui estão as nossas raízes”, fala.

Valdemar Rosa da Silva, pai de Mayra, também não escondia a alegria pela conquista da filha Mayra. “Ela vive para o estudo e sempre vamos incentivá-la. Todos os meus filhos estudam aqui nessa escola, além da minha esposa Marlene, que faz a Educação de Jovens e Adultos. É uma das melhores escolas da região”, afirma Valdemar.

Próximas etapas -  A categoria Memórias Literárias foi a segunda a definir seus finalistas, tendo premiado ainda o aluno Matheus Walisson da Silva e sua professora Jacira Maria da Silva, ambos da Escola Doutor José Haroldo da Costa, da rede municipal de Maceió, que foram selecionados para representar Alagoas na etapa final da OLP, em São Paulo, no mês de dezembro. Ainda serão realizados os seminários dos gêneros Poema, de 04 a 06/11; Documentário, de 11 a 13/11 e Artigo de Opinião de 17 a 19/11.

 A Olimpíada - A Olimpíada de Língua Portuguesa é um concurso de produção de textos para alunos das escolas públicas de todo o país. A ação faz parte do Programa Escrevendo o Futuro, iniciativa da Fundação Itaú Social coordenada pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Educação e Ação Comunitária (Cenpec) em parceria com o Ministério da Educação (MEC). A OLP também conta com o apoio do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Canal Futura.

Além do concurso de produção de textos – que premia os estudantes das redes públicas – o Programa Escrevendo o Futuro promove formações com professores de Língua Portuguesa.