Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 29 Maio 2019 18:22
VOTAÇÃO NACIONAL

Escolas alagoanas participam de seleção nacional de boas práticas em gestão escolar

Escolas estaduais Ângelo de Abreu e Egídio Barbosa da Silva disputam vaga no e-book da consultoria Elos Educacionais; votação acontece até 31 de maio

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Unidades buscam apoio popular para garantir um lugar no livro digital e fomentar as boas práticas de gestão que acontecem em Alagoas Unidades buscam apoio popular para garantir um lugar no livro digital e fomentar as boas práticas de gestão que acontecem em Alagoas Foto: José Demétrio
Texto de Ana Carolina Lima

Até a próxima sexta-feira (31), as escolas estaduais Ângelo de Abreu, de Olho d'Água das  Flores e Egídio Barbosa, de Palmeira dos Índios, concorrem à chance de serem incluídas no e-book da Consultoria Elos Educacionais sobre boas práticas em gestão escolar. A votação, realizada em parceria com a Fundação Lemann, acontece no endereço eletrônico https://www.eloseducacional.com/votacao/, onde os votantes podem analisar os Planos de Ações desenvolvidos por escolas das redes municipais e estaduais de todo o país. Ambas as unidades buscam apoio popular para garantir um lugar no livro digital e fomentar as boas práticas de gestão que acontecem em Alagoas, divulgando-as para o restante do país.

e-book busca incentivar gestores de escolas de todo o país, socializando experiências que vêm se mostrando efetivas nas unidades onde foram aplicadas. Para votar, os apoiadores devem informar seu nome, CPF, cidade e estado e função. Em seguida, deve selecionar o estado e escola que deseja votar. O resultado da votação será divulgado em 5 de junho. A publicação do livro digital está prevista para 19 de julho.

As propostas - Com a temática “Redução do abandono escolar no Ensino Médio”, as diretoras da Escola Estadual Ângelo de Abreu, Maria José Gomes e Maria das Graças Wanderley, elaboraram um Plano de Ação que busca acompanhar a frequência dos estudantes das turmas de 1ª série do Ensino Médio, com ênfase no período noturno. A experiência da instituição inclui ainda contato com a família dos alunos ausentes em sala de aula e resgate dos que abandonaram os estudos.

“O plano foi elaborado em abril de 2018 e tem como objetivo a redução do abandono escolar de 14,83%, em 2017, para 4%, especialmente nas turmas de 1ª série do noturno, onde aplicamos as ações. A meta desejada é bastante otimista e ousada. No ano passado, a evasão foi reduzida para 7,57%. Nosso objetivo ainda não foi alcançado, mas percebemos que as atividades contribuíram para o resultado obtido nas séries onde plano foi executado e que continua em ação”, relata Maria José Gomes.

Já a Escola Egídio Barbosa da Silva, de Palmeira dos Índios, abordou a “Produção e interpretação de texto no Ensino Médio” como tema de seu Plano de Ação. Observando o resultado da proficiência em Língua Portuguesa na edição 2015 do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), a diretora-geral Weudja Costa e a coordenadora Madja Pereira da Silva produziram o Plano de Ação para a melhora do nível de aprendizagem estudantes. O foco do projeto são alunos da 1ª série do Ensino Médio, enfatizando a compreensão e produção textual.

“Com a aplicação do plano na escola, identificamos o aumento dos alunos leitores que apresentam melhor rendimento nas avaliações internas, como nos simulados bimestrais, onde todas as turmas produzem uma redação como parte do simulado. Estamos dando sequência ao Plano de Ação em 2019 com a roda de leitura antes do início das aulas, feira de livros novos e usados, contação de histórias por alunos e escritores da região, entre outras”, conta Weudja Costa.

Resultados positivos - Ano passado, quem viveu experiência similar foi a Escola Estadual Maria Amália, localizada no bairro de Fernão Velho, em Maceió. Entre 2016 e 2017, a equipe gestora da instituição participou do curso de Gestão para a Aprendizagem, realizado pela Fundação Lemann. Taciana Gomes, antiga diretora-geral da unidade e atual gerente da 13ª Gerência Regional de Educação, criou, junto com a articuladora de ensino Vânia Carlos da Silva, um plano para combater a indisciplina em ambiente escolar. Para ela, participar do curso teve grande influência em sua vida profissional enquanto gestora, contribuindo em todos os setores da gestão – em especial, o pedagógico.

“Com a diminuição da indisciplina, a aprendizagem dos alunos aumentou. No ano passado, a escola foi selecionada dentre os três melhores planos de Alagoas. Passamos por uma votação nacional, onde ficamos em primeiro lugar participando do seminário de Boas Práticas, que aconteceu em São Paulo, representando a rede estadual de ensino”, comenta.