Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 15 Maio 2019 15:35
IGUALDADE DE GÊNERO

Alagoas inicia projeto-piloto para implantação do Programa 50/50 da ONU Mulheres

Estado será o primeiro do Brasil a implantar programa de igualdade de gênero e tratativas já foram discutidas em reunião nesta quarta-feira (15)

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
A secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva, reforçou a importância da união das secretarias como ferramenta de desenvolvimento e disseminação do programa A secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva, reforçou a importância da união das secretarias como ferramenta de desenvolvimento e disseminação do programa Foto: Minne Santos
Texto de Joanna de Ângelis

Uma das prioridades do Governo de Alagoas para os próximos quatro anos é a implantação de políticas públicas direcionadas ao enfrentamento à violência doméstica e a igualdade de gênero, como estratégia de fortalecimento e proteção para a população feminina, além da promoção de ações para aumentar a quantidade de mulheres nas diversas esferas de poder.

Dessa forma, o programa 50/50 de Igualdade de Gênero da ONU Mulheres Brasil chega como base de diretrizes e medidas para o enfrentamento dessas desigualdades em Alagoas visando direcionar ações conjuntas a partir da iniciativa do Governo do Estado.

Essa foi a pauta da reunião realizada pela Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e a ONU Mulheres, na manhã desta quarta-feira (15), na Secretaria de Estado de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), com a presença de representantes das assessorias de governança e secretarias executivas das diversas pastas estaduais.

Na abertura do encontro, a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva, reforçou a importância da união das secretarias como ferramenta de desenvolvimento e disseminação do programa. “Temos que caminhar juntos, verificar as ações que já estão em andamento em cada pasta e daí construir um plano que contemple todas as áreas, otimizando recursos e usando a capacidade técnica da ONU com a visão estratégica do Governo. Estamos aqui para ajudar a direcionar os projetos para que avancemos com um olhar diferenciado para as mulheres alagoanas. Esse momento é significativo e histórico porque o governador Renan Filho está saindo à frente com uma visão comprometida com as causas femininas que impactam diretamente no desenvolvimento sustentável de Alagoas.”

 

Compromisso

O Governo de Alagoas será o primeiro estado brasileiro a executar o projeto-piloto do Programa 50/50. Poliana Santana, coordenadora geral de Governança Corporativa, afirmou que as políticas públicas direcionadas à mulher, para atingir a igualdade de gênero, foram sinalizadas como uma das medidas prioritárias da gestão do governador Renan Filho em seu novo mandato.

 

“Como representante da Secretaria de Estado da Fazenda, participei da reunião realizada hoje pela Semudh pela relevância do tema abordado e do seu peso dentro das diretrizes do Governo de Alagoas”, conta Renata dos Santos, secretária Especial do Tesouro, ressaltando que haverá aporte financeiro para o programa. “Nosso papel é de facilitar e pensar na disponibilidade de recursos para efetivar e auxiliar a construção do programa. Dentro da Sefaz já estamos desenvolvendo debates referentes à questão da mulher no ambiente de trabalho, sobre assédios, e gostaríamos de contar com a parceria da ONU Mulheres na criação de ações de sensibilização e conscientização dos nossos servidores como parte desse projeto”, completou.

 

Expectativas

A Gerente de Projeto, Governança, Liderança e Participação Política da ONU Mulheres Brasil, Ana Cláudia Pereira, guiou a apresentação destrinchando os principais objetivos do programa e comentou suas expectativas sobre os resultados que serão colhidos com o empenho e a parceria firmada com o Governo de Alagoas.

 

“Nossa reunião foi muito produtiva e valeu o esforço em juntar secretarias que abordam assuntos tão distintos e, ao mesmo tempo, que complementaram nossos planos de trabalho e se dispuseram a ouvir, entender e contribuir com o programa 50/50, além de nos proporcionar a oportunidade de conhecer um pouco do que já está sendo realizado em Alagoas”, destacou Ana Cláudia. “O próximo passo é construir um plano de ação conjunto e formalizar a parceria para fazer o lançamento em julho deste ano, como determinou o governador”.