Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 20 Fevereiro 2019 17:09
DIREITOS

Conselheiros tomam posse e vão fortalecer Política da Criança e do Adolescente

Representantes de instituições públicas e privadas assumem Cedca para Biênio 2019-2021

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Conselheiros vão atuar à frente do Cedca no Biênio 2019-2021 Conselheiros vão atuar à frente do Cedca no Biênio 2019-2021 Vitor Beltrão
Texto de Victor Brasil

Os membros do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) foram empossados para o Biênio 2019-2021 nesta quarta-feira (20), na sede da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev).

A partir de agora, o Conselho passa a ter função consultiva e deliberativa, o que vai possibilitar a ampla discussão dos temas e a busca por soluções para o fortalecimento das políticas da criança e do adolescente em Alagoas.

Segundo a titular da Seprev, Esvalda Bittencourt, que no ato representou o governador Renan Filho, a formação desse Conselho é de extrema importância para a garantia dos direitos e proteção das crianças e dos adolescentes.

“A cada conselho que é formado, surge uma nova perspectiva e um novo momento para as políticas públicas. E não seria diferente com o Cedca, que volta a atuar para somar e contribuir muito para os trabalhos que já desenvolvemos”, enfatizou a secretária.

De acordo com o titular da 44ª Promotoria de Justiça da Capital, promotor Ubirajara Ramos, que acompanhou todo o processo de formação do Cedca, o conselho é um elemento de total importância. “É com muita satisfação que participo deste ato de posse dos conselheiros, que são elementos indispensáveis desta política pública. A Seprev está de parabéns pela condução do processo de eleição”, disse.

O Cedca é formado por diversas instituições, tanto da iniciativa privada quanto da iniciativa pública. Representando a inciativa pública, o Conselho conta com as Secretarias de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), da Saúde (Sesau), da Educação (Seduc), da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seades) e da Segurança Pública (SSP), além da Polícia Militar e da Defensoria Pública do Estado.

Já a iniciativa privada está sendo representada pela Associação dos Amigos e Pais de Pessoas Especiais (AAPPE), Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal), Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas, Serviço de Promoção e Bem Estar Comunitário (Soprobem), Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Alagoas (OAB/AL), Pastoral da Criança e Visão Mundial – Agência Alagoas.

“Participar deste conselho é mais um desafio em minha vida, sobretudo diante de todos os obstáculos que enfrentamos até chegar aqui. A partir de agora a palavra é unidade. Precisamos unir forças, seja das entidades públicas ou privadas, para trabalhar de forma unificada em prol da garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes”, destacou a conselheira Marluce Remígio, representante do Sinteal.

Após a posse dos conselheiros houve a primeira Assembleia do Cedca, onde foram eleitos como presidente e vice-presidente os representantes da Defensoria Pública, Carlos Eduardo Monteiro, e da OAB/AL, Paulo Paraíso, respectivamente.