Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 03 Janeiro 2019 14:12
UMA NOVA HISTÓRIA

Reeducandos trabalham para beneficiar população da Zona da Mata

Ações de limpeza e manutenção coordenadas pela Seris melhoram a infraestrutura do município de Murici

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Reeducandos revitalizam espaços públicos no interior de Alagoas Reeducandos revitalizam espaços públicos no interior de Alagoas Cortesia
Texto de Mayara Wasty

Limpeza de praças, capinagem e retirada de entulhos: o ano começou com muito trabalho para os reeducandos dos regimes semiaberto e aberto do projeto 'Uma Nova História'. Sob a supervisão de um monitor, eles fazem a limpeza e conservação de áreas públicas em Murici, desde a semana passada. A ação, coordenada pela Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), beneficia direta e indiretamente mais de 30 mil pessoas naquela região.

O projeto 'Uma Nova História' gerido pelo setor de Reintegração Social da Seris cresce cada vez mais. A ação, criada em 2015, contava com 30 apenados no primeiro ano. Hoje, já consolidada e reconhecido pela sociedade, possui 190 reeducandos trabalhando. Além daqueles inseridos no projeto mencionado, mais de 500 prestam serviços em órgãos públicos e empresas privadas de Alagoas. Ao todo, 20% dos reeducandos são beneficiados com trabalhos pelo Estado.

O vice-prefeito de Murici, Deivinho Vasconcelos, destaca o trabalho da equipe e a iniciativa da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social. “A parceria entre o Estado e o Município é muito benéfica para população. Os serviços prestados pelos reeducandos são importantes para limpeza e revitalização da nossa cidade, a população fica feliz ao ver a sua rua mais conservada”, afirma Vasconcelos.

Ressocialização e trabalho

A chefe de Reintegração Social da Seris, agente penitenciária Shirley Araújo, explica o impacto do trabalho na vida dos apenados. “Eles cumprem pena nos regimes semiaberto e aberto, estão em meio à sociedade e precisam de oportunidade, um trabalho digno para disseminar bons valores e não retornar a criminalidade”, disse a gestora.

“É um projeto onde as pessoas, além do trabalho, são qualificadas profissionalmente. Temos uma previsão de qualificar 100% dos reeducandos inseridos, pois é muito importante fazer com que essas pessoas tenham a oportunidade de trabalho e de fazer curso de qualificação. Com isso, ofertamos serviços de qualidade para população”, finaliza a gestora.