Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 10 Dezembro 2018 11:30
DESTAQUE

Reeducando de AL vence concurso de redação da Defensoria Pública da União

Em sua 4ª edição, tema da redação trouxe uma reflexão sobre os Direitos Humanos; Alagoas conquistou os três primeiros lugares

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Vencedor do concurso de redação da DPU, Rydewaldo Araújo faz planos para o futuro Vencedor do concurso de redação da DPU, Rydewaldo Araújo faz planos para o futuro Jorge Santos
Texto de Maysa Cavalcante

Em homenagem aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Defensoria Pública da União (DPU) promoveu a 4ª edição do concurso de redação que teve como tema “Promoção dos direitos humanos e garantia do acesso à Justiça”, em outubro. Pelo segundo ano consecutivo, Alagoas teve um reeducando do Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) conquistando o primeiro lugar na competição.

 

Rydewaldo Araújo obteve 91,351 pontos em sua redação, o melhor resultado dentre os concorrentes que estão privados de liberdade. O resultado reflete o incentivo aos estudos promovido pela Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris). Os reeducandos de Alagoas concorreram na categoria de alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 3º ano pela modalidade Educação de Jovens e Adultos.

 

"Soube do concurso através da professora de português Ivana Vanderlei. Ela incentivou a minha participação, disse que eu tinha potencial. E deu certo. Muitas vezes ficamos receosos em encarar um novo desafio, mas vale a pena tentar", afirmou Araújo.

 

Além da felicidade com o resultado no concurso da DPU, ele destaca a sua evolução nos estudos. "Quando cheguei ao Núcleo, estava no 5º ano do Ensino Fundamental. Com o incentivo dos professores, já estou no 9º ano, perto de concluir um ciclo importante na minha vida. Isso me deixa feliz e também alegra minha família", salientou.

 

O vencedor do concurso de redação já faz planos para o futuro. "A unidade em que estou hoje é o maior exemplo de Direitos Humanos que tive até hoje. Sou tratado com dignidade e respeito. Não é porque erramos que iremos manter o erro. Devemos procurar uma nova vida. Percebi como o conhecimento é importante. Participo das aulas e dos cursos ofertados no NRC e quando sair da unidade continuarei estudando", concluiu o reeducando.

 

Além de Rydewaldo Araújo, os custodiados Willys Moraes e Mário Santos, tiveram destaque como segundo e terceiro lugar, respectivamente. Todos são alunos da Escola Estadual Educador Paulo Jorge dos Santos Rodrigues, que funciona no Complexo Prisional de Alagoas.