Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 06 Dezembro 2018 14:48
SISTEMA SOCIOEDUCATIVO

Videoconferência vai facilitar realização de audiências nas unidades de internação

Espaço exclusivo foi inaugurado nesta quinta-feira (6) pela Seprev e o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ)

Salas para videoconferência possibilitam mais segurança e economia para o sistema Salas para videoconferência possibilitam mais segurança e economia para o sistema Vítor Beltrão
Texto de Victor Brasil

Com audiências realizadas por meio de videoconferência desde o mês de outubro, o Sistema Socioeducativo de Alagoas, coordenado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), ganhou, nesta quinta-feira (6), um espaço reservado exclusivamente para a realização desses procedimentos judiciais.

 

Com duas salas equipadas, o espaço de videoconferência dará celeridade às audiências da Justiça e auxiliará no fortalecimento da segurança do Sistema. O projeto foi viabilizado graças a uma parceria com o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ).

 

“Teremos vários ganhos e estaremos cumprindo vários princípios constitucionais, teremos mais economia nos gastos, maior segurança e, principalmente, um melhor cuidado com o nosso adolescente. São ganhos irreparáveis”, enfatizou a secretária Esvalda Bittencourt.

 

Projeto foi viabilizado por meio de parceria entre a Seprev e o Tribunal de Justiça (Vítor Beltrão)

 

As salas de videoconferência foram instaladas dentro do Complexo de Unidades de Internação Socioeducativa e contam com a tecnologia de um sistema do próprio Tribunal de Justiça de Alagoas, que já funciona em unidades do Sistema Prisional alagoano. 

 

De acordo com a juíza auxiliar Laila Kerckhoff, da Corregedoria-Geral de Justiça, a ideia da videoconferência surgiu de uma demanda da Corregedoria Nacional de Justiça, que solicitou a criação de mecanismos que controlassem o prazo limite de 45 dias no cumprimento de medidas provisórias.

 

“A partir daí que surgiu o projeto de implantação de videoconferência nas Unidades de Internação, para dar mais celeridade aos processos, prevista na Constituição, e que possibilitaria atender ao princípio de eficiência para atingir os fins da Administração Pública. É com grande alegria que, em nome do corregedor-geral, Paulo Lima, agradeço à Seprev, que recebeu muito bem essa proposta e prontamente colocou tudo em prática”, destacou a juíza.