Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 30 Novembro 2018 07:48
FICÇÃO

Escritora lança livro com histórias de Enterro, cidade onde se morre e não se sabe

Lançamento será dia 6 de dezembro, no Memorial à República

Cientista Social, Ana Cláudia é autora de cinco livros Cientista Social, Ana Cláudia é autora de cinco livros Assessoria
Texto de Assessoria

Enterro é uma cidade fictícia localizada no litoral norte alagoano. O povo convive, sem perceber, entre o encantado e atos de desumanização. Aliás, a desumanização virou um troféu por ali. Lá não existem histórias de começo, meio e fim. Em "Etnotrancoso Alagoano: Colóquios Não Autorizados", Ana Cláudia Laurindo mergulha pela primeira vez no realismo fantástico. O livro será lançado no dia 6 de dezembro, a partir das 19h, no Memorial à República, na praia da Avenida, em Maceió.

Laurindo analisa a sociedade aproximando conceitos das Ciências Sociais da linguagem das ruas, do povo, unindo histórias reais de terror e contos e divertimento, com personagens simples, porém não esquecidos nas rodas de conversas.

A calça vestida acima do umbigo era o estilo do Frão, que poucos gostavam de seguir; o padre incomodava tanto a classe política na cidade, sentenciado à morte por um valor barato: R$ 200. Quem é contra o prefeito é taxado de "cara preta"; o mendigo só gostava de xícara de café quente e banana comprida cozinhada porque estava enjoado de pão; a tonelada da cana-de-açúcar paga miseravelmente ao trabalhador assustava muito menos que os homens e mulheres do censo do IBGE, temidos pelo povo, mas a criatividade das pessoas sempre consegue encontrar soluções rápidas para problemas difíceis.

E nisso tudo persistem as histórias de amor e ódio, a virgindade quebrada das mulheres que terminaram banidas pelos pais e virando putas, a proibição da mulher comer abacaxi em dia de menstruação ou tomar leite e chupar manga. "Senadores são como reis nestes rincões", diz trecho da obra.

"Há gente ferida e sangrando de sofreres interiores em cada camarinha escura, mas depois de lavar bem os olhos todo sai da toca como se nada os incomodasse na ausência de sonhos", diz outra parte. "Mas a vida por aqui é sempre de pouco riso, e para estas meninas traz o homem sedento de sexo e outras vantagens domésticas em troca de uma casa para cuidar de filhos para criar".

Ana Cláudia Laurindo é cientista social e mestra em Educação brasileira. É autora de cinco livros. "Etnotrancoso Alagoano: Colóquios Não Autorizados" é seu primeiro romance exclusivamente de ficção. E suas histórias acabam identificando o leitor com as características do nosso país.

No lançamento do livro, haverá um pocket show com Mácleim, trazendo músicas do seu repertório: Alagoas dos santos, dos malucos e dos delirantes.

Serviço:

Etnotrancoso Alagoano: Colóquios Não Autorizados, livro de Ana Cláudia Laurindo
Lançamento: 6 de dezembro de 2018
Local: Memorial à República, na praia da Avenida, em Maceió
Hora: das 19h às 22h