Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 09 Novembro 2018 10:15
POLÍTICAS PÚBLICAS

Alagoas lança debate pioneiro sobre efetivação do Sistema Único de Segurança

Seminário propõe reflexão dos profissionais das diversas forças de Segurança Pública sobre o combate à criminalidade

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Encontro teve como propósito discutir as ferramentas estratégicas de integração nacional que podem ser utilizadas no combate e prevenção da violência Encontro teve como propósito discutir as ferramentas estratégicas de integração nacional que podem ser utilizadas no combate e prevenção da violência Fotos: Ascom SSP e Conseg
Texto de Maria Alliny Torres e Vanessa Siqueira

“Combater a criminalidade e levar mais tranquilidade para a população sempre será o objetivo do nosso constante trabalho”. Com essas palavras, o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AL) e vice-presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg), Antonio Carlos Gouveia, deu início à solenidade de abertura do Seminário “Efetivação do Sistema Único de Segurança Pública nas ações e políticas de Defesa Social em Alagoas”.

 

O evento, que ocorreu nessa quinta-feira (8), com a presença de autoridades nacionais e de toda a cúpula da Segurança Pública de Alagoas, foi promovido pelo Conseg em parceria com a Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG/AL). Prestigiado por profissionais das polícias civil, militar e federal, guardas municipais e sociedade civil, o encontro teve como propósito discutir as ferramentas estratégicas de integração nacional que podem ser utilizadas no combate e prevenção da violência, como prevê a Lei 13.675, de 11 de junho de 2018.

Encontro teve como propósito discutir as ferramentas estratégicas de integração nacional que podem ser utilizadas no combate e prevenção da violência (Ascom SSP e Conseg)

O ex-diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, abrilhantou a noite com sua palestra, que destacou a importância do seminário e parabenizou Alagoas por ser o primeiro Estado brasileiro a realizar a discussão sobre a efetivação do Sistema Único de Segurança Pública.

 

"A aproximação dos órgãos que são responsáveis pela segurança pública é que permite que os bons resultados no combate a criminalidade apareçam. Esse evento já é um grande marco, aqui temos todas as agências envolvidas. Alagoas é pioneiro em promover esse encontro em que todos estejam aqui, juntos, discutindo algo que atinge a vida de todos nós, que é o combate a criminalidade”, salientou Daiello.

Encontro teve como propósito discutir as ferramentas estratégicas de integração nacional que podem ser utilizadas no combate e prevenção da violência (Ascom SSP e Conseg)

A solenidade de abertura foi marcada também pela palestra do procurador-geral de Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça, com sua fala sobre a experiência das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas.

 

Mesa redonda

 

A 1ª mesa redonda do evento foi composta pelo secretário da Segurança Pública de Alagoas, Lima Junior; do secretário municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social de Maceió, Ivon Berto, com mediação do presidente do Conseg, Maurício Brêda, com o tema “Eficiência na prevenção e repressão, na apuração e controle das infrações penais, com políticas públicas na cidade Maceió e no Estado de Alagoas”.

Encontro teve como propósito discutir as ferramentas estratégicas de integração nacional que podem ser utilizadas no combate e prevenção da violência (Ascom SSP e Conseg)

Lima Junior falou sobre a aplicação da Lei 13.675, que disciplina o funcionamento dos órgãos responsáveis pela Segurança Pública, e sua aplicação na cidade de Maceió. Durante sua explanação, ele destacou a importância do tema e falou da preocupação dos secretários de Segurança do país sobre a real aplicabilidade da lei. Ele lembrou que muitos estados apresentam dificuldade em manter a máquina pública em funcionamento devido à falta de recursos.

 

“Em Alagoas, já conseguimos fazer com que boa parte do que está previsto na Lei seja executado. A prova são as reduções e investimentos do Governo do Estado na pasta. Integração já é realidade. Fazemos operações integradas entre as polícias, mantemos aproximação com entidades sindicais e grupos representativos e todo o trabalho resulta em fortalecimento das forças de segurança e reflete nos números positivos que o Estado vem alcançando”, disse Lima Junior.

 

“Alagoas por mais de dez anos foi o mais violento do país e com taxas de crimes absurdas. Conseguimos reverter o cenário de violência e deixamos de ser ilhas na segurança para nos tornarmos um grande continente, com polícias atuando juntas”, completou o secretário.