Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 05 Julho 2018 11:29
INOVAÇÃO

Aplicativos móveis são criados após abertura de dados abertos da Sefaz/AL

Fomento ao cenário vem acontecendo no último ano, após disponibilização de API; site do Economiza Alagoas reúne iniciativas que surgiram desde então

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Appelou é um dos apps desenvolvidos a partir da API da Fazenda Estadual Appelou é um dos apps desenvolvidos a partir da API da Fazenda Estadual Ivo Neto
Texto de Felipe Miranda

Após o lançamento do site Economiza Alagoas é inegável afirmar que encontrar os preços mais baratos praticados no mercado ficou mais fácil. Com mais de 110 mil pesquisas de preços realizadas, a plataforma da Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL) permite que o consumidor pesquise produtos e os encontre em mais de 6 mil estabelecimentos nas mais variadas localidades do território alagoano. Transparência, mobilidade e celeridade definem o serviço. Mais que tudo isso, a plataforma deu início a um movimento envolto nos dados abertos. É que a partir desse projeto, uma série de aplicativos móveis foi desenvolvida com as informações primárias disponibilizadas pela Fazenda.

Acontece assim: as informações coletadas através da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) são armazenadas e utilizadas no próprio sistema do Economiza Alagoas. Como uma base para mapear os preços e os locais de cada um. Você, contribuinte comum que entende de tecnologia e softwares, pode solicitar um acesso a todos esses dados e desenvolver o seu próprio app. É o que estão fazendo vários entusiastas do segmento. Os resultados são bem bacanas!

Com o Appelou é possível pesquisar preços baratos e favoritar os locais que você mais faz compras. Dá para organizar tudo em listas e toda a sua navegação é moldada à frequência de visitas no app. Seu histórico garante que a experiência seja mais fluída. Disponível para iOS em https://itunes.apple.com/us/app/appelou/id1279135302?mt=8

“Estamos trabalhando em atualizações para personalizar ainda mais a experiência do usuário. Em breve ela será menos passiva e mais ativa. Vamos detectar padrões de consumo e oferecer produtos a partir de uma localidade, por exemplo”, revela um dos criadores da ferramenta, Yves Bastos. Segundo ele, não basta apenas disponibilizar os dados abertos, é preciso organizá-los em uma API, como feito pela Sefaz/AL. “Existem vários níveis de abertura de dados e etapas. Eles precisam estar num formato legível e isso influencia totalmente no modo como se trabalha com eles. É muito importante entender a área que se trabalha, também, quando se atua com Big Data e pesquisa isso é fundamental.”

O QQCusta permite que o usuário ganhe recompensas quando efetua compras dentro do próprio aplicativo. Disponível, também, no Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul, a ferramenta consulta os melhores valores a partir da sua localização. Disponível para Androidhttps://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.qqcusta&hl=pt_BR e iOS https://itunes.apple.com/br/app/qqcusta/id1178181245?mt=8

E aproveitando as estatísticas do Economiza Alagoas, que em quase 1 ano de atividade recebeu mais de 7 mil pesquisas relacionadas ao preço de cervejas, um aplicativo específico para a bebida alcoólica foi desenvolvido. O BeerGo permite a pesquisa por marcas, localização e estabelecimento. É o que explica o idealizador  Gustavo Milanezi.

“Com os dados do Sefaz, o BeerGoultrapassa os limites impostos por folhetos de ofertas, que atualmente são a fonte das informações utilizadas pelo App, disponibilizando uma variedade muito maior de marcas e ofertas numa quantidade infinitamente maior de preços. Uma excelente ferramenta para o consumidor final.”

Para o analista e criador do Economiza Alagoas Eduardo Calheiros, a relevância de todos os apps móveis listados acima, e os que ainda devem surgir daqui para frente, está na diversidade de opções apresentadas ao consumidor alagoano. "A abertura da API da Fazenda permite a criação de incontáveis aplicativos a partir dessas informações. O usuário tem hoje ao alcance da mão cada vez mais opções para economizar e escolher a melhor alternativa."

A dentista Andrea Santos conta que o Economiza Alagoas já está inserido em sua rotina. “Tento poupar ao máximo nas compras mensais. No processo de listar o que preciso e pesquisar os locais mais viáveis para fazer a feira, o site é peça-chave. No mundo de hoje, onde a tecnologia veio para facilitar tudo, é bacana estar atento e aproveitar. Consigo economizar em produtos essenciais, como feijão e arroz.”

O SITE

Na página oficial do Economiza Alagoas é possível ter acesso a outros aplicativos já criados e ainda não lançados. Vale ressaltar que a Sefaz/AL está incluindo todos os projetos que utilizem a base de dados disponibilizada. Basta entrar em contato no Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e fazer parte do time. "Nossa expectativa é aumentar ainda mais o número de ideias inovadoras dentro desse ambiente tão vasto e moderno", defende Calheiros.

Disponível apenas na web, porém responsivo para o acesso em tablets e celulares, a página do Economiza Alagoas utiliza as últimas tecnologias disponíveis nos melhores navegadores para permitir uma experiência ímpar ao usuário. O site passa, constantemente, por uma série de atualizações e melhoramentos que chegam para somar. “Em breve será possível realizar pesquisas por voz e disponibilizaremos um histórico de buscas."

Atualmente já é possível fazer pesquisas de preços e consulta de Nota Fiscal através da câmera do celular. Os itens mais procurados durante os últimos 12 meses foram: cervejas, gasolina, arroz, leite, carnes e fraldas.