Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 04 Julho 2018 13:24
primeira infância

Fundação holandesa seleciona cidades alagoanas para compor livro

São José da Laje e São Miguel dos Campos foram selecionados pela dedicação ao Programa Criança Feliz

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Até o momento já foram realizadas 84.425 visitas domiciliares, com objetivo principal fortalecer os vínculos e o papel das famílias Até o momento já foram realizadas 84.425 visitas domiciliares, com objetivo principal fortalecer os vínculos e o papel das famílias Ascom Seades
Texto de Renata Bello

A Fundação Bernard Van Leer esteve em Alagoas colhendo informações sobre o Programa Criança Feliz para compor um livro de iniciativas que deram certo nesta área. O Estado foi um dos 13 selecionados pela Fundação.

Foi no mês de maio que uma equipe de jornalistas visitou os municípios de São José da Laje e São Miguel do Campos, onde puderam observar de perto as atividades do programa, que busca o cuidado integral de crianças de 0 a 6 anos em situação de vulnerabilidade social. Durante a estadia eles tiveram encontros com as famílias atendidas, com os visitadores e supervisores.

A coordenadora do programa em Alagoas,  Kaliny Keyse, explica que os municípios foram selecionados pela sua dedicação ao Programa Criança Feliz, sendo São José da Laje o primeiro de Alagoas a iniciar a etapa de visitas. 

“Ambos os municípios mostraram um empenho e dedicação neste primeiro ano de programa, o Ministério do Desenvolvimento Social reconheceu isso e os colocou na relação entre os municípios do Brasil que valiam a pena serem visitados pela fundação”, disse.

Alagoas foi um dos estados com maior índice de municípios que aderiram à proposta e já executam o Criança Feliz. Atualmente 10.175 famílias visitadas, sendo 1.216 gestantes  e 8.006 crianças. Essas famílias são acompanhadas por um time de 112 supervisores e 419 visitadores domiciliares, distribuídos nos 84 municípios elegíveis que já aderiram ao programa federal. 

Até o momento, já foram realizadas 84.425 visitas domiciliares, com objetivo principal fortalecer os vínculos e o papel das famílias para o desempenho da função de cuidado, proteção e educação de crianças na faixa etária de até seis anos de idade.

A Fundação Bernard Van Leer trabalha com inúmeros projetos sociais e busca desenvolver e compartilhar o conhecimento de experiências que funcionam no desenvolvimento da primeira infância. Fornecendo apoio financeiro e expertise para parceiros de governos, sociedade civil e privada para ajudar no teste e ampliação de serviços que efetivamente melhorem a vida de crianças pequenas e suas famílias.

O secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Fernando pereira, explica que a partir de ações intersetoriais, os beneficiários do Criança Feliz contam com atendimentos nas áreas da saúde, assistência social, cultura, educação e de garantia de direitos. Para ele, a visita aos municípios alagoanos valoriza e estimula os profissionais a continuarem trazendo números relevantes como estes que já mostraram até o momento.

“Engajar e reconhecer esse trabalho é fundamental para alcançarmos resultados ainda mais positivos. São estes profissionais, que estão na ponta, que serão capazes de mudar o futuro das famílias, oferecendo caminhos para vidas marcadas pela violência e pela pobreza”, ressaltou o secretário.

O programa

O Programa Criança Feliz prioriza gestantes e crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), além daquelas que estão afastadas do convívio familiar por medidas protetivas. Técnicos capacitados visitam às famílias, semanalmente, levando orientações sobre a melhor maneira para estimular o desenvolvimento infantil.

A Fundação 

Criada em 1949, a Fundação Bernard Van Leer a entidade privada holandesa desenvolve e compartilha conhecimento de experiências que funcionam no desenvolvimento da primeira infância, e disponibiliza indicadores sobre as condições de vida de crianças em diferentes aspectos, como saúde, educação, uso da cidade, infraestrutura e planejamento urbano, consumo responsável, cultura, esporte, economia criativa e sustentável e equidade social. A fundação também fornece apoio financeiro e expertise para parceiros de governos, sociedade civil e privada para ajudar no teste e ampliação de serviços que efetivamente melhorem a vida de crianças pequenas e das suas famílias.