Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 20 Junho 2018 12:36
AGRICULTURA FAMILIAR

Cadeia produtiva do arroz é pauta de seminário em Penedo

Com realização do Governo de Alagoas e Sebrae, seminário busca capacitar APL de Rizicultura para o mercado

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Comercialização do produto é foco do seminário, para estimular cadeia produtiva do arroz. Comercialização do produto é foco do seminário, para estimular cadeia produtiva do arroz. Foto: Divulgação ( pexels)
Texto de Débora Vieira

Com o tema “mercado e comercialização de arroz”, seminário promove o debate da cultura do arroz na região do Baixo São Francisco. O evento, realizado pelo Governo de Alagoas em parceria com o Sebrae/AL, acontece na quinta-feira (21), a partir das 9h, na Casa de Aposentadoria, localizada no município de Penedo.

 

O seminário contará com os painéis: “Requisitos básicos para uma boa comercialização do arroz”, “Mercado e comercialização do arroz” e “Financiamento da produção”. Outros temas como classificação de grãos especiais, qualidade do arroz e mercado do arroz em programas governamentais também integram a programação.

 

De acordo com o gestor do APL de Rizicultura do Baixo do São Francisco, Célio Araújo, o objetivo do evento, que é aberto ao público, é fortalecer a comercialização e apresentar possibilidades de financiamento para os produtores locais.

 

“O nosso APL já conta com quatro anos de trabalho voltados para o cultivo e manejo, agora queremos organizar a comercialização para essa cultura, promovendo capacitações voltadas para o aperfeiçoamento nas vendas, com intuito de gerar emprego e renda”, afirma Célio.

 

O APL de Rizicultura conta com a participação de mais de 800 produtores dos municípios de Piaçabuçu, Igreja Nova, Penedo e Porto Real do Colégio. Atualmente comercializa para estados como Pernambuco, Ceará, Paraíba e Sergipe. Um dos diferenciais é a produção de arroz vermelho, considerado um produto gourmet e é cultivado no município de Piaçabuçu.

 

Esse arranjo produtivo é assistido por meio do Programa de Arranjo Produtivo Local (PAPL), que em Alagoas é coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) em parceria com o Sebrae/AL. Mais de 15 mil agricultores são assistidos por meio do PAPL.