Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 12 Junho 2018 10:20
INCENTIVO AO SABER

Colégio Tiradentes discute cidadania e socialização pela literatura de cordel

Alunos da 2ª série do ensino médio participaram de oficinas para produção de folhetos de cordéis com a presença de artistas regionais

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Iniciativa permite que os alunos expressem o mundo e a vida e valorem os talentos existentes no ambiente escolar Iniciativa permite que os alunos expressem o mundo e a vida e valorem os talentos existentes no ambiente escolar Ascom PM
Texto de Regina Carvalho

O mês de junho, marcado pelas festas juninas, trouxe uma atmosfera diferente ao cotidiano escolar do Colégio Tiradentes – unidade Maceió. Além das bandeirolas e dos tecidos de chita que decoram a unidade de ensino, um varal literário chamou a atenção da comunidade escolar. Sob a orientação da professora Josineide Lima, alunos da 2ª série do ensino médio expuseram seus textos inspirados na literatura de cordel, em mais uma edição do projeto Incentivo ao Saber.

 

A proposta inicial era estimular os discentes para explorar a cultura popular representada pela literatura de cordel. E para encarar uma verdadeira odisseia linguística quanto à articulação de várias linguagens – verbal oral, verbal escrita, musical e visual – foi realizada uma oficina de produção textual com a participação do cordelista Cristiano Kriko.

 

Os autores juvenis, orientados pela professora de Literatura do CPM Maceió Josineide Lima, apresentaram a diversidade da cultura popular, de verso simples relatando acontecimentos, fatos políticos, artísticos, lendários, folclóricos ou pitorescos da vida como ela realmente é. Nessa perspectiva, os alunos também puderam suprir várias carências de aprendizagem, observadas no primeiro semestre de aulas.

 

“Trabalhamos a produção textual, a leitura, a escrita, apreciação artístico-literária e um universo para a socialização e cidadania, principalmente, no campo da Literatura. Em paralelo, a integração dos alunos na realização das atividades e na troca de experiências com os cordelistas ajudam no amadurecimento deles para vida”, afirmou a educadora Josineide.

 

A aluna Mariana Tenório, da 2ª série C, divide com Mário Fernando a autoria do cordel “Velho Esperançoso”, e classificou a atividade educacional como de grande importância para a cultura do cotidiano e da História a partir de sua construção, pois permite que os alunos expressem o mundo e a vida e valorem os talentos existentes no ambiente escolar. “Nosso cordel ressalta a força do nordestino e sua luta diária pela sobrevivência, tendo como mensagem principal a fé do povo sertanejo”, declarou.

 

Um café regional marcou a culminância do projeto e contou com a presença do cordelista Jorge Calheiros, da articuladora do CPM Maceió Ana Cristina Cabral, da coordenadora Andreline Pessoa e dos alunos da 3ª série do ensino médio.