Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 08 Junho 2018 16:34
OLIMPÍADA DE ROBÓTICA ​​

Oitenta e seis escolas estaduais participam das provas da OBR

Ao todo, 116 unidades de ensino de Alagoas aplicaram provas da primeira fase da competição

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Estudantes da Escola Afrânio Lages fazem as provas da OBR Estudantes da Escola Afrânio Lages fazem as provas da OBR Foto: Valdir Rocha
Texto de Ana Carolina Lima

Oitenta e seis escolas da rede estadual participaram das provas da fase teórica da Olimpíada Brasileira de OBR nesta sexta-feira (8). Em Alagoas, 116 unidades de ensino públicas e privadas aplicaram as avaliações para 5.176 estudantes – dos quais 1988 da rede estadual.

 

O Programa de Robótica foi implantado em 2016 na rede pública e, desde então, solidificou-se como uma ferramenta para o fortalecimento do ensino-aprendizagem das ciências exatas e da natureza, sendo trabalhada de forma interdisciplinar.

 

Atualmente, 95 unidades da rede de estadual executam o Programa. Nas escolas de ensino integral, a robótica também surge como uma disciplina eletiva. É o caso da Escola Estadual de Ensino Integral Professor Afrânio Lages, no Cepa, onde os alunos inscritos na eletiva participaram da prova. Segundo o diretor-geral, Adelmo Apolinário, os alunos da eletiva, sob o comando do professor Marcos André, prepararam-se para a prova desde o início do semestre.

 Adelmo Apolinário, diretor da Escola Afrânio Lages, diz que alunos se prepararam o semestre inteiro para a prova (Fotos: Valdir Rocha)

“Acredito que a participação na OBR possibilita que mais alunos se interessem pela robótica. Além disso, mostra o sucesso do trabalho feito em sala de aula”, relata. 

 

Ronaldo Cristiano, diretor do Centro de Ciências e Tecnologia (Cecite) e coordenador do Programa de Robótica pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), afirma que o estudo de robótica dentro de ambiente escolar visa propiciar o contato dos alunos com a inovação tecnológica e o maior interesse pelas ciências exatas e da natureza. Além disso, fomenta também um processo de formação continuada com professores.

 

“A participação da rede estadual na OBR servirá como um ‘termômetro’ no qual iremos ter noção do que foi bem explorado e o que precisa ser aprofundado. Iniciamos o processo da inserção de robótica nas escolas em 2016, com o envio de 50 kits para cada uma”, informa.