Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 07 Junho 2018 18:14
SAÚDE EM AÇÃO

Sesau leva serviços de saúde durante assinatura de OS da UPA do Tabuleiro

Ação ocorreu ao lado do Ambulatório 24 Horas Assis Chateaubriand, em Maceió

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Aposentada Hercília Alves aproveitou o evento para aferir a pressão arterial Aposentada Hercília Alves aproveitou o evento para aferir a pressão arterial (Fotos: Thiago Henrique)
Texto de Marcel Vital

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou diversas ações de promoção à saúde e prevenção aos fatores de risco para doenças crônicas durante a assinatura da Ordem de Serviço (OS) para a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tabuleiro do Martins, em Maceió, nesta quinta-feira (7). A ação aconteceu ao lado do Ambulatório 24 Horas Assis Chateaubriand, na Avenidade Durval de Góes Monteiro, local onde será construída a nova unidade, que será do tipo III.

 

Na ação, a Sesau disponibilizou testes de glicemia capilar, aferição da pressão arterial, avaliações nutricionais, testes rápidos de HIV, hepatite B, C e sífilis, além de vacinas contra a gripe, tétano, tríplice viral e hepatite B. Também foram proferidas palestras sobre a importância de cuidados com a saúde bucal e de prevenção e controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

 

Ascom/Sesau

 

A dona de casa Petronila dos Santos Silva, de 60 anos, realizou teste de glicemia, mediu a pressão arterial e recebeu orientações sobre como cuidar do sorriso e controlar o Aedes aegypti, dentro e fora de sua casa.

 

“Quando o dentista me passou as recomendações de como cuidar dos dentes corretamente, só lembrei dos meus quatros filhos, que escovam com muita força. Além disso, gostei de ver a evolução do mosquito, desde o ovo, larva até a fase adulta. Não vejo a hora da UPA estar pronta, pois não vou mais ter que acordar cedo e gastar dinheiro para ir me consultar no Benedito Bentes”, disse.

 

Já a aposentada Hercília Alves de Souza Melo, de 73 anos, aproveitou o evento para colocar a saúde em dia, onde fez os testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite B e avaliou positivamente o serviço ofertado. “Às vezes, no dia a dia, não temos tempo para realizar esses testes, que são instantâneos. Então, por que não aproveitar essa oportunidade? A iniciativa é muito boa, pois a maior parte da população está realizando esses exames pela primeira vez. E isso é ótimo”, elogiou.

 

Investimento

 

O projeto da construção da UPA 24 Horas tipo III visa atender uma demanda crescente pela ampliação do atendimento em urgência e emergência no Tabuleiro do Martins. A obra, no valor de R$ 5,4 milhões, será custeada com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Fecoep) e a previsão da conclusão é de 120 dias.

 

De acordo o secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira, os desafios foram muitos, mas, com seriedade e dedicação foi possível a concretização do projeto. “Aqui, no Tabuleiro do Martins, temos, em média, uma população de 65 mil habitantes e, se colocarmos os bairros circunvizinhos, isso ultrapassa para mais de 250 mil pessoas. Então, necessariamente, a comunidade precisava de uma atenção especial por parte do Governo do Estado. É uma alegria muito grande e, com toda certeza, será ainda maior quando entregarmos a obra”, enfatizou.

 

Hospitais

 

Durante o seu discurso, Christian Teixeira destacou que, além da construção das UPAs do Jacintinho e do Tabuleiro do Martins, também estão sendo construídas unidades hospitalares no interior e na capital, a exemplo do Hospital da Mulher, no Poço; do Metropolitano, no Cidade Universitária; e do Regional do Norte, em Porto Calvo.

 

Segundo ele, isso demonstra que o Governo do Estado tem procurado descentralizar os atendimentos da saúde, objetivando o acesso da população na região onde reside.

 

Christian Teixeira enfatizou, ainda, que, desde que assumiu a pasta, em fevereiro do ano passado, tem procurado melhorar, cada vez mais, o serviço que é oferecido à população alagoana, no maior hospital público do Estado, o HGE. “Quando nós assumimos, o HGE atendia, em média, cerca de 13 mil pessoas por mês. Hoje ele acolhe mais de 16 mil usuários que dependem do SUS [Sistema Único de Saúde]. Isso demonstra, sobretudo, que estamos procurando ampliar os serviços das nossas unidades e melhorar as condições de saúde, para que o cidadão alagoano possa ter um atendimento humanizado, com dignidade e celeridade”, ressaltou.