Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 16 Maio 2018 16:35
ASSISTÊNCIA

Atendimento a vítimas de acidentes com material biológico deve ser nas UPAs

Novo protocolo foi apresentado nesta quarta-feira (16), para profissionais de saúde

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Técnica do Cerest explica novo protocolo para atendimento a vítimas de acidentes com material biológico Técnica do Cerest explica novo protocolo para atendimento a vítimas de acidentes com material biológico Foto: Olival Santos
Texto de Fabiano Di Pace

O Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest) promoveu, nesta quarta-feira (16), um seminário que tratou do primeiro atendimento a vítimas de acidentes com exposição a materiais biológicos. O evento foi realizado na sede do órgão, no Conjunto Santo Eduardo, em Maceió.

 

Participaram do seminário, médicos, enfermeiros e farmacêuticos que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Alagoas. Segundo a supervisora do Cerest, Gardênia Santana, a iniciativa teve como propósito ajustar o atendimento e, com isso, por em prática a descentralização dos atendimentos a vítimas de acidentes com material biológico.

 

“O atendimento a vítimas de acidentes com esses materiais acontece no Hospital Escola Hélvio Alto. No entanto, com a descentralização, os pacientes e profissionais expostos ganham em agilidade, que nesses casos é essencial”, explicou Gardênia Santana.

 

Durante o seminário foram passadas informações sobre o perfil epidemiológico dos acidentes, dispensação de antirretrovirais, testes rápidos de HIV e hepatites B e C. também foram apresentadas orientações sobre o primeiro atendimento e sobre o novo protocolo de atendimento.

 

A supervisora ressaltou, ainda, que a principal atitude quanto aos acidentes com materiais biológicos é a prevenção. “O cuidado com a manipulação desses materiais é essencial para a prevenção, bem como, o uso de EPIs [Equipamentos de Proteção Individuais] adequados. Em casos de contaminação, o primeiro atendimento deve ser ministrado rapidamente para assegurar a proteção dos profissionais”, reforçou Gardênia Santana.