Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 08 Maio 2018 12:08
AVANÇOS

Alagoas celebra novos hotéis e geração de emprego no Dia do Turismo

Data é celebrada com altos índices de desembarque e novos produtos alagoanos entre os mais procurados do país

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Praias de Maceió estão entre os atrativos turísticos mais procurados por quem visita Alagoas Praias de Maceió estão entre os atrativos turísticos mais procurados por quem visita Alagoas Itawi Albuquerque
Texto de Thiago Tarelli

O Dia Nacional do Turismo é celebrado nesta terça-feira (8) e Alagoas tem muitos motivos a comemorar. Com três novos hotéis já inaugurados este ano, dezessete em construção, recordes no fluxo de turistas nacionais e internacionais, o segmento turístico se consolida como um dos grandes motrizes da economia alagoana.

 

Enquanto a indústria canavieira que, historicamente, se tornou a grande matriz econômica de Alagoas está perdendo o espaço na conjuntura da economia no Estado, reduzindo a apenas 5% de participação no Produto Interno Bruto (PIB), o turismo avança e se torna alternativa concreta para o crescimento.

 

Alagoas investe em equipamentos turísticos que proporcionem cultura, para gerar alternativas além do turismo de sol e mar (Jonathan Lins/Kaio Fragoso/ Itawi Albuquerque)

Quem atesta a pujança do setor é o economista e professor da Universidade Federal de Alagoas, Cícero Péricles. 

 

“A economia alagoana está atravessando uma fase de transição, tudo está mudando. O turismo está se firmando como uma alternativa concreta e real. O aumento do movimento de passageiros no aeroporto, o melhor desempenho da cadeia turística na chamada ‘baixa estação’, o fortalecimento da rede hoteleira e gastronômica e o anúncio de mais investimentos em hotéis revelam que o turismo alagoano saiu do campo das promessas, do ‘potencial’, história que vinha desde os anos 1970, para ser uma realidade”, pondera o economista Cícero Péricles.

 

A avaliação do economista é confirmada quando observamos os dados e estatísticas colhidas pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) entidade que cria, fortalece e divulga os produtos turísticos alagoanos. Segundo o órgão, mais de 1.700 leitos de hotéis serão implantados somente no interior do Estado, nos próximos dois anos.

 

Alagoas investe em equipamentos turísticos que proporcionem cultura, para gerar alternativas além do turismo de sol e mar (Jonathan Lins/Kaio Fragoso/ Itawi Albuquerque)

Já na Capital Maceió, outros quatro hotéis estão em construção, aumentando a oferta de leitos e a qualidade da indústria hoteleira no Estado. Mesmo com uma rede maior, o índice de ocupação hoteleira tem se mantido alto. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) de Alagoas, este índice é 79,75% nestes primeiros quatro meses do ano, com pico de 88% durante o mês de janeiro.

 

Outro dado que mostra o crescimento do setor no Estado é o fluxo de passageiros do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. Segundo a Infraero, somente neste primeiro trimestre do ano, o fluxo total de passageiros já cresceu 6,69%, totalizando 595.235 mil pessoas que desembarcaram ou embarcaram em Alagoas.

 

Somente em março deste ano, mais de 177 mil passageiros passaram pelo aeroporto, número 6,31% maior que o mesmo período do ano passado. Aquele foi o 12º mês consecutivo que Alagoas registra crescimento no fluxo de passageiros.

 

Os dados também são relevantes quando observamos a frequência de passageiros internacionais no Zumbi dos Palmares. Nos três primeiros meses do ano, 8.259 pessoas vindas de outros países passaram pelo Aeroporto. Este número é quatro vezes maior do que o registrado durante todo o ano de 2016, quando 1.940 estrangeiros estiveram por lá. No comparativo com o mesmo período do ano passado, o crescimento é de 83,2%, tendo em vista que em 2017 pouco mais de quatro mil e quinhentas pessoas de outros países visitaram Alagoas.

 

Alagoas investe em equipamentos turísticos que proporcionem cultura, para gerar alternativas além do turismo de sol e mar (Jonathan Lins/Kaio Fragoso/ Itawi Albuquerque)

Expectativa para a alta temporada do meio do ano

 

A potência do setor tem atraído não só a atenção de empreendedores da hotelaria, como também das companhias aéreas. Por meio de articulação realizada pelo executivo estadual, em parceira com o trade turístico do Estado, Alagoas receberá importantes novos voos durante a alta temporada do meio do ano, com novas conexões diretas nacionais com São Paulo (SP) e Brasília (DF), e internacional com Córdoba, na Argentina.

 

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, os novos voos conquistados irão contribuir para que Alagoas vença a sazonalidade do setor.

 

"Estes voos atendem os principais mercados emissores dentro e fora do país. Além disso, com novas conexões na alta e na baixa temporada fomentamos a vinda de turistas durante todo o ano, vencendo a sazonalidade do setor. Isso é essencial para geração e manutenção dos empregos na cadeia produtiva do turismo, já considerada um dos maiores celeiros empregadores de Alagoas", afirma o secretário Rafael Brito.

 

Ainda de acordo com o gestor, o Governo do Estado tem feito sua parte para atração de novos investimentos, fortalecimento e divulgação dos produtos turísticos alagoanos.

 

"Estamos empenhados em garantir a vinda de novos investimentos por meio do Prodesin, que concede benefícios fiscais aos empreendedores. Também estamos com projetos de infraestrutura turística como o Viva Orla, que recupera orlas lagunares, e a construção de importantes equipamentos como o Mirante do Pilar e a recuperação do Teatro Sete de Setembro, já entregue em Penedo, por exemplo. Além disso, trabalhamos na promoção do destino Alagoas dentro e fora do país, participando de feiras do setor e capacitando agentes de viagens nacionais e internacionais. Todo esse trabalho garante os bons números que estamos colhendo e ainda vamos colher, colaborando para o desenvolvimento econômico e social de Alagoas", finaliza o secretário Rafael Brito.