Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 26 Abril 2018 17:04
INCLUSÃO

Libras é tema de seminário da Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos

O processo histórico da construção da Lei Brasileira de Inclusão, os direitos e o Estatuto das Pessoas com Deficiência fizeram parte do ciclo de debates

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Seminário discutiu os avanços da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e sua importância como meio de acessibilidade e comunicação Seminário discutiu os avanços da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e sua importância como meio de acessibilidade e comunicação (Fotos: Tácila Clímaco)
Texto de Tácila Clímaco

A Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) promoveu, na tarde desta quinta-feira (26), o ‘Seminário em Comemoração ao Dia Nacional da Libras’, celebrado no dia 24 de abril.

 

O evento, realizado no auditório da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), objetivou discutir os avanços e as novas conquistas da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e refletir sobre sua importância como meio de acessibilidade e de comunicação.

 

Seminário do Dia Nacional da Libras /

 

O processo histórico da construção da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), os direitos e o Estatuto das Pessoas com Deficiência, entre outros temas, fizeram parte do ciclo de debates e palestras do seminário.

 

Na ocasião foi apresentado o relatório da Subcomissão Especial de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados, que discutiu a regulamentação do exercício profissional dos intérpretes, guia-intérpretes e tradutores de Libras.

 

Seminário do Dia Nacional da Libras /

 

Também foi ressaltado o trabalho desenvolvido pela Central de Interpretação de Libras (CIL), que faz parte da estrutura da Semudh e tem como propósito promover a acessibilidade, garantir o atendimento especializado e de qualidade às pessoas com deficiência auditiva e surdas por meio da tradução e interpretação da Libras. Além da CIL instalada na capital alagoana, o Governo do Estado inaugurou, no final do ano passado, a do Alto Sertão, em Delmiro Gouveia.

 

 

 

“Eventos como esse mostram à sociedade como é importante falar sobre inclusão. A Língua Brasileira de Sinais garante a socialização e a interação do surdo na sociedade”, afirmou a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Claudia Simões.