Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sábado, 09 Abril 2016 11:27
SEM BUROCRACIA

Avanços da Redesim em Alagoas favorecem o registro e legalização de empresas

Mesmo em época de alerta econômico, em Alagoas foi registrada a constituição de 20.379 empresas, em 2015

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Facilidade para abrir um negócio no Estado é o fator que atrai investimentos de novos empresários Facilidade para abrir um negócio no Estado é o fator que atrai investimentos de novos empresários Arquivo/Agência Alagoas
Texto de Hotton Machado e Aline Saphier

A posição de destaque que Alagoas obteve no processo de implantação e regularização de empresas, de acordo com estudo produzido pela Receita Federal, deve-se, principalmente, aos avanços da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim).

 

O desenvolvimento destacado pelo estudo pode ser observado nos números referentes ao registro e à legalização empresarial. Mesmo em época de alerta econômico, foi registrada a constituição de 20.379 empresas em 2015. No mesmo período, foram emitidos pelo Portal Facilita 33.763 documentos, dentre eles, alvarás de localização, sanitários, autos de conformidade e inscrições municipais e estaduais.

 

A facilidade para abrir um negócio no Estado ainda é um fator que atrai investimentos de novos empresários. É o caso da Murilo Resende, que decidiu empreender em um ramo diferente e abriu, em março, a Mimos de Mãe, uma loja de roupas para crianças.

 

“Mesmo com esse período, se a gente parar, quebra. Minha esposa e eu temos um negócio em outro ramo, mas queríamos investir em roupas para crianças. Ainda não abrimos fisicamente a loja, mas estamos com uma perspectiva bem positiva”, relatou Murilo Resende.

 

O empresário destacou que o andamento do processo desde o contato com o contador até o registro do negócio caminhou rapidamente. De acordo com os registros da Juceal, o deferimento do processo referente a Mimos de Mãe foi feito em 5 horas após a sua protocolização.

 

Se há um período de cautela quanto à economia, há também aqueles que são forçados a sair da zona de conforto e desenvolver um potencial empreendedor. No início de março, Elison Santos constituiu uma farmácia no bairro Prado, em Maceió, e os primeiros resultados foram positivos para o novo empresário.

 

“Eu trabalhava em uma grande empresa na área de indústria e, infelizmente, fui demitido. A partir daí decidi abrir meu próprio negócio. Na hora de escolher onde investir, eu conversei com algumas pessoas da minha família que já eram do ramo de farmácia e me motivaram bastante. Eu tinha outros projetos em mente, mas, depois de várias conversas, procurei uma consultoria no Sebrae/AL e eles foram ótimos. Então, tive a certeza que queria trabalhar para mim e fugir desse alto índice de desemprego. Já dei os primeiros passos e estou bastante satisfeito”, declarou Murilo Resende.

 

Assim como a Mimos de Mãe, o processo da empresa de Elison foi deferido rapidamente: em 27 horas. Em Alagoas, o prazo para saída de processos empresariais é de até 48 horas, um dos menores do país. Os processos são iniciados de forma online, pelo Portal Facilita Alagoas. Para empresários individuais, a protocolização dos documentos também pode ser feita por meio do sistema. Contudo, para as outras naturezas jurídicas ainda é preciso dar entrada à documentação na Junta Comercial, fisicamente.

 

A agilidade no registro empresarial também é um resultado previsto pela Redesim. Iniciado em 2011, pela Juceal, com o apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Alagoas (Sebrae/AL), o projeto conta atualmente  com as 102 prefeituras alagoanas e seis órgãos fiscalizadores integrados a um mesmo sistema.