Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 13 Abril 2018 09:11
HUMANIZAÇÃO NO ATENDIMENTO

UTI Geral do HGE recebe materiais que auxiliam na prevenção de úlceras

Campanha interna visa prevenir às lesões nos pacientes acamados

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Coxins, unidades de contenção e porta-adornos foram confeccionados para o HGE Coxins, unidades de contenção e porta-adornos foram confeccionados para o HGE (Fotos: Olival Santos)
Texto de Neide Brandão

Caracterizada como uma ferida de difícil cicatrização que, geralmente aparece em pessoas acamadas por longo período, a úlcera por pressão pode causar sérios problemas aos pacientes internos nas unidades de saúde. Para evitar esse problema, o Hospital Geral do Estado (HGE) iniciou uma campanha de prevenção às lesões características de pacientes acamados e entregues 20 coxins e 15 unidades de contenção de tecido, além de 550 porta-adornos.

 

O material foi produzido pelos profissionais do Núcleo de Processamento de Roupas do HGE e o primeiro setor a ser contemplado foi a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Posteriormente, outros setores, onde há pacientes com tempo de permanência prolongada, também irão receber o material.

 

Campanha de prevenção de úlceras/Fotos: Olival Santos

 

“Com retalhos de napa, espumas que seriam descartadas e tecidos construímos os coxins, o material de contenção e todos os porta-adornos. Já estamos nos organizando para novos projetos dentro do HGE, sempre visando o benefício do nosso cliente”, comentou Gerivalda Silva, enfermeira e responsável pelo Processamento de Roupas do HGE.

 

“Na maioria das vezes, a lesão pode ser evitada com atitudes simples, e a mudança de decúbito (modificar a posição do paciente na cama) é a mais efetiva. Isto porque, como um dos mais importantes fatores que predispõe às lesões é a pressão causada nos tecidos, é primordial considerar o cuidado em aliviar essa pressão”, salientou a gerente do HGE, Marta Celeste.

 

Segundo a supervisora médica da unidade hospitalar, Janaína Gouveia, essa medida representa a vontade da gestão em priorizar o cuidado ao paciente. Ela salientou a prioridade de retirada de adornos, como joias, relógios, anéis, pulseiras, piercings expostos, correntes, colares, broches e qualquer objeto que possa favorecer o acúmulo de microorganismos dentro da unidade hospitalar. Essa medida serve para os colaboradores da área assistencial, assim como os que circulam nessas áreas.

 

Campanha de prevenção de úlceras/Fotos: Olival Santos

 

“Com os pés no chão estamos conseguindo avanços no hospital, sempre priorizando nossos pacientes, o cuidado e humanização no atendimento. Essa campanha vem contribuir com isso”, referendou.

 

Rosangela Cavalcante, enfermeira do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), evidenciou que a campanha interna é destinada aos setores fechados, onde os pacientes ficam mais tempo deitados, devido à gravidade dos casos.

 

“Queremos auxiliar nossos profissionais na prevenção das úlceras dos pacientes. A lesão por pressão ocorre devido à falta de suprimento de oxigênio e nutrientes nos tecidos. Ela se dá devido à pressão que os tecidos moles sofrem junto a uma proeminência óssea por longos períodos”, salientou.

 

Ainda de acordo com ela, esse problema leva à isquemia local, edema, ativação dos mediadores de inflamação e por fim, morte celular. “Vamos minimizar esse processo. É possível identificar a lesão por pressão no nosso dia a dia. Por isso faz-se necessário disseminar o conhecimento e tornar o papel do profissional mais participativo na assistência direta”, pontuou.

 

Segundo a enfermeira, os coxins auxiliam na mudança de decúbito, que é a mais efetiva ação no combate às lesões. “Com eles é possível deixar essas áreas livres, visando garantir fluxos sanguíneos e a chegada de oxigênio e nutrientes”.

 

O uso da reciclagem na rouparia

 

O custo de um coxim é R$ 150 para as redes privadas e, com este valor, o HGE já confeccionou 30. Utilizando material reciclado, o setor de Processamento de Roupas da unidade hospitalar vem auxiliando a assistência aos pacientes internados. Todo material entregue na abertura da campanha foi produzido dentro do hospital, por meio da reciclagem.