Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 11 Abril 2018 12:01
GESTÃO

Sesau inicia licitação de empresa que vai administrar Hospital Ib Gatto

Unidade de saúde, situada em Rio Largo, será gerida por uma Organização Social

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Hospital Ib Gatto Falcão passará a ser gerido por uma Organização Social Hospital Ib Gatto Falcão passará a ser gerido por uma Organização Social Carla Cleto
Texto de Marcel Vital

A Comissão de Seleção do Chamamento Público da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) iniciou, nesta terça-feira (10), o processo licitatório para a escolha da Organização Social (OS) que irá administrar o Hospital Professor Ib Gatto Falcão, em Rio Largo. O encontro aconteceu no auditório Arthur Ramos, localizado na sede do órgão, em Jaraguá.

 

De acordo com o secretário executivo de Gestão Interna da Sesau, Delano Sobral Rolim, após a habilitação das empresas que se mostraram interessadas em participar da licitação, será realizada uma segunda etapa, cujo propósito é o julgamento da parte técnica e de preço para que o certame seja concluído.

 

Técnicos da Sesau durante audiência para início do processo licitatório (Carla Cleto)

A empresa vencedora da licitação terá um custeio do Estado para fazer toda a gestão da unidade. “Com isso, iremos proporcionar uma assistência de qualidade aos usuários do SUS de Rio Largo e municípios vizinhos. O Governo do Estado está realizando um conjunto de ações para reestruturar o Hospital Professor Ib Gatto Falcão, referência no atendimento obstétrico, que também beneficia a população das cidades que integram a I Região de Saúde, formada por 12 municípios”, destacou.

 

Além dos técnicos da Sesau, participaram da reunião os representantes de OSs de São Paulo, Santa Catarina, Bahia e Brasília. 

 

O hospital atende à população com serviços de clínica médica, pediatria, obstetrícia, leitos clínicos em saúde mental, Unidade de Cuidados Intermediário (UCI Neonatal 24 horas), Raios-X e laboratório.

 

O corpo técnico da unidade é formado por neonatologistas, obstetras, anestesistas, pediatras, clínicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, biomédicos, farmacêuticos e psiquiatras, que prestam assistência à população 24 horas. Os casos de alta complexidade são encaminhados para os serviços de referência da capital, de acordo com as Redes de Atenção à Saúde.