Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Domingo, 18 Março 2018 16:04
VIDA NOVA

Reeducandos constroem uma nova história com oportunidades de trabalho

Através de projeto da Seris, egressos revitalizam espaços públicos e contribuem com o bem-estar social

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Sede da Central da Mulher e dos Direitos Humanos receberam o trabalho dos reeducandos na semana passada Sede da Central da Mulher e dos Direitos Humanos receberam o trabalho dos reeducandos na semana passada Ascom Seris
Texto de Maysa Cavalcante

Dignidade, respeito e eficiência. Esses são alguns dos valores transmitidos no projeto Uma Nova História. A iniciativa do setor de Reintegração Social da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) tem mudado a vida de egressos do sistema prisional de Alagoas e contribuído para o bem-estar da sociedade. 

 

Supervisionados pelos agentes penitenciários, os reeducandos que compõem a equipe do Uma Nova História revitalizam espaços e prédios públicos, conservam áreas verdes, beneficiando a população, como também mostram na prática que a reinserção social é uma realidade em Alagoas.

 

Em 2017, a iniciativa contemplou 41 entidades, sendo 21 municípios, 12 órgãos públicos, quatro instituições sem fins lucrativos e quatro grotas. Na semana passada, os apenados iniciaram os serviços de capinagem e conservação da área verde da Central da Mulher e dos Direitos Humanos, órgão da Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas (Semudh).

A chefe de Reintegração Social, agente penitenciária Shirley Araújo, explica que o nome do projeto é fruto das ações desenvolvidas. "O trabalho de recuperação é o início de uma nova história, tanto pelo prédio que está sendo restaurado, quanto pelo caráter inclusivo para os apenados. Eles têm no trabalho um meio de reescrever uma trajetória de vida diferente", afirma a gestora.

 

O reeducando Pedro dos Santos, 26 anos, participa dos convênios há três anos.  De acordo com o egresso, a oportunidade da Seris mudou a sua vida. "Ter a chance de trabalhar após sair do sistema prisional é muito bom. É desse ofício que tiro o sustento da minha família e não sei o que seria de mim sem essa oportunidade. Já havia trabalhado em outros convênios, como auxiliar de serviços gerais, e agora estou fazendo capinagem. É um aprendizado constante", disse.

 

De acordo com o assessor especial da Reintegração Social, José da Silva Filho, as solicitações constantes para realizar reparos em órgãos públicos comprovam o excelente serviço executado. "Além da Secretaria da Mulher, atendemos hoje o Canil do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Complexo Penitenciário, 4° Batalhão de Polícia Militar (4° BPM) e Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV)", disse.

 

Os órgãos púbicos e entidades sem fins lucrativos interessados em solicitar os serviços da Reintegração Social devem encaminhar um ofício  para o secretário da Ressocialização e Inclusão Social, coronel Marcos Sérgio de Freitas, na Rua 10 de Novembro, número 256, no bairro do Farol, em  Maceió.