Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 08 Fevereiro 2018 15:42
FESTA POPULAR

Ocupação hoteleira em Alagoas chega a 86% no feriadão de Carnaval

Levantamento feito pela Sedetur revela que aproximadamente 100 mil turistas estarão no Estado durante o feriado da folia

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Alagoas é um dos principais destinos de turistas que desejam descansar durante o carnaval Alagoas é um dos principais destinos de turistas que desejam descansar durante o carnaval Fotos: Kaio Fragoso
Texto de Thiago Tarelli

O tradicional feriadão de carnaval é uma ótima oportunidade para viajar, seja para brincar na folia ou para descansar. Tanto é que a taxa média de ocupação hoteleira em Alagoas chega a 86%, no período entre 10 e 14 de fevereiro, segundo informações da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH/AL).

 

De acordo com o levantamento feito pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), o Estado receberá aproximadamente 100 mil pessoas nesse período, injetando mais de R$ 100 milhões na economia de Alagoas.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, conta que a movimentação de turistas nesse período é essencial para a economia de Alagoas.

 

“Alagoas não é um destino pra quem quer curtir as grandes festas de carnaval como nossos vizinhos Recife e Salvador, porém é consolidado como lugar ideal pra quem busca o contrário, descansar no feriadão. Estamos cada vez mais consolidando essa imagem, com o trabalho de divulgação do destino nos mercados emissores. A ocupação média é de 86%, mas há muitos empreendimentos que estão 100% lotados e permanecerão dessa forma até depois do carnaval, principalmente os resorts e pousadas de charme”, explica Rafael Brito.

 

Folia no interior

 

Para quem não busca só descansar, treze municípios, espalhados por todas as regiões do Estado, terão uma vasta programação cultural e artística para o carnaval, incluindo desfile de blocos carnavalescos e shows de artistas locais e nacionais.

 

“Essas festas movimentam a economia do Estado, tendo em vista que não só contemplam os foliões, mas também os turistas nacionais e internacionais. Somente na Barra de São Miguel, no litoral sul de Alagoas, são esperadas vinte mil pessoas por noite de festa”, completa o secretário Rafael Brito.