Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sábado, 03 Fevereiro 2018 16:56
RETROSPECTIVA

Vida Nova nas Grotas se torna referência em inclusão produtiva e social

Só em 2017, o governo de Alagoas entregou obras em nove grotas da capital e consolidou parceria internacional com a ONU

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Desde o início do programa, a Setrand construiu 15,7 quilômetros de escadarias e 24,8 mil metros de corrimão Desde o início do programa, a Setrand construiu 15,7 quilômetros de escadarias e 24,8 mil metros de corrimão Micaele Morais e Márcio Ferreira
Texto de Micaelle Morais

Não foi somente o nome que mudou. O que era o programa Pequenas Obras, Grandes Mudanças passou a se chamar, em 2017, Vida Nova nas Grotas e abraçou sua nova missão: ser referência em Alagoas não só em mobilidade urbana, mas, principalmente, em inclusão produtiva e social para a população moradora de grotas.

O ano foi marcado por diversos avanços dentro do programa: a iniciativa inovadora do Governo de Alagoas chegou a 31 comunidades em Maceió e consolidou a parceria internacional com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat). Além das melhorias estruturais, a cooperação entre as entidades ampliou as ações nas áreas de esporte e lazer, empreendedorismo, saúde e prevenção à violência, provocando transformações significativas no dia a dia dos moradores.

Outro progresso alcançado pelo Vida Nova nas Grotas e que abre maiores possibilidades de crescimento foi a visita técnica do Governo do Estado a Medellín, na Colômbia, no mês de dezembro. A cidade é destaque no assunto urbanização social e inspirou a equipe alagoana a pôr em prática novas estratégias de melhorias dos espaços de grotas maceioenses.

A arquiteta e superintendente Especial de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Andreia Estevam, considera o ano de 2017 como um divisor de águas, principalmente após a oficialização da parceria com o ONU Habitat e a troca de experiências realizada entre o Governo de Alagoas e a cidade de Medellín.

“O ano de 2017 foi um grande sucesso para o programa. Começou como Pequenas Obras, Grandes Mudanças, que era um projeto da Setrand, e hoje é um programa de governo. Estamos em 31 grotas e não poderia ter sido melhor”, avalia Estevam.

Para 2018, a previsão é que todas as grotas de Maceió sejam alcançadas com os benefícios do programa e que seja colocada em prática a expansão das áreas de convivência, esporte e lazer nas comunidades. A expertise do ONU-Habitat também será aproveitada para o planejamento de ações mais efetivas e direcionadas por área de atuação do governo estadual.

“Vamos mapear todas as grotas para obtermos um grande diagnóstico da situação. A ONU vai entrar com mapeamento de segurança, habitação e pesquisa. A partir daí vamos saber o papel de cada secretaria no processo, como cada uma vai poder contribuir para multiplicar as ações nas grotas”, explica a superintendente da Setrand.

Vida Nova em números

À frente das estratégias de mobilidade urbana nas grotas, a Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand) construiu, desde o início do programa, 15,7 quilômetros de escadarias e 24,8 mil metros de corrimão, facilitando o deslocamento da população entre as áreas altas e baixas das comunidades, o que antes era realizado de forma precária.

Durante as obras, as grotas também receberam 381,9 metros de pontilhão, 16,6 quilômetros de passeio e 1,5 quilômetros de pavimentação para melhorar o trajeto dos pedestres, além dos serviços de muro de contenção (2,3 mil metros), meio-fio (8,5 mil metros) e canaletas (5,8 mil metros), que são fundamentais para a segurança dos moradores durante períodos de chuva.