Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

 

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1003

Quinta, 07 Janeiro 2016 11:13

Governador se engaja na luta contra o Aedes aegypti

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Renan Filho visitou moradias no bairro da Ponta Verde e participou de orientação feita aos moradores Renan Filho visitou moradias no bairro da Ponta Verde e participou de orientação feita aos moradores Márcio Ferreira

O combate ao Aedes aegypti tem se intensificado em Alagoas. Tanto que o governador Renan Filho foi para frente de luta de forma a robustecer o enfrentamento conjunto contra o avanço da dengue, chikungunya e zika. Nesta quinta-feira (7), Renan Filho visitou um edifício na Ponta Verde, como parte dos esforços integrados entre Defesa Civil Estadual, Municipal, Exército, Corpo de Bombeiros e agentes de endemias.

“O combate é fundamental. Estamos vivendo um momento único. A dengue sempre foi grande problema, para combatê-la eficientemente tem que combater o mosquito, não deixar ele procriar”, resume o governador.

Ele mesmo esteve ao lado da secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska, visitando apartamentos e a área comum de um edifício no bairro da Ponta Verde. Lá, a incidência do mosquito é bem maior do que a parte alta da capital. Em muitos prédios, as caixas d’águas – que geralmente estão no subsolo – não recebem a atenção devida por parte dos moradores e síndicos.

A agente de endemias, Luciana Cavalcante, orientou a comitiva governamental, além dos próprios moradores, sobre os riscos e os deveres que cada cidadão tem nesta batalha contra o Aedes aegypti. Do banheiro, sala, quartos e demais cômodos da casa, até praças e áreas externas às residências, o morador deve ficar atento.

O governador de Alagoas voltou a conclamar a sociedade para que cada cidadão faça sua parte e observe os possíveis focos do mosquito em suas residências. Imprensa e poder público têm feito seu papel. O Estado, repassando os recursos e os larvicidas, além da mídia, tem orientado e tirado dúvidas da população.

“Somente assim, com esta interação, poderemos alcançar um resultado que permita a diminuição da dengue e as outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, sobretudo, a microcefalia, que tem deixado todos muito preocupados”, concluiu Renan Filho.

Cadu Epifânio