Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 23 Março 2016 16:14
DESTAQUE DA SEMANA

Aplauso reapresenta especial sobre o cantor Noite Ilustrada

Programa vai ao ar sábado (26), às 15h, na Difusora AM, e domingo (27), às 10h, pela Educativa FM

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Considerado o maior cantor de samba de São Paulo, Noite Ilustrada gravou mais de 20 discos Considerado o maior cantor de samba de São Paulo, Noite Ilustrada gravou mais de 20 discos Divulgação
Texto de Iranei Barreto

O cantor, compositor e violonista Noite Ilustrada é o destaque desta semana do programa Aplauso.  O mineiro fez sucesso no final dos anos 50 e início dos anos 60 interpretando "Volta Por Cima", de Paulo Vanzolini.

 

Apontado pela crítica como o maior cantor de samba de São Paulo, gravou mais de 20 discos. A atração vai ao ar neste sábado (26), às 15 horas, na Difusora AM; e domingo (27), às 10 horas, pela Educativa FM.

 

Noite Ilustrada, nome artístico de Mário Souza Marques Filho, nasceu em Pirapetinga, Minas Gerais, em 10 de abril de 1928. O pseudônimo  foi dado em 1954. Na noite de estreia, o comediante Zé Trindade esqueceu seu nome na hora da apresentação e, pondo a mão no bolso, encontrou um exemplar da revista "Noite Ilustrada". Na mesma hora decidiu apresentá-lo com esse nome. O apelido pegou e até a sua esposa passou a chamá-lo dessa maneira.

 

O mineiro foi para o Rio, nos anos 50, onde fazia shows em circos e parques de diversões ao lado de Geraldo Pereira, Blecaute, Risadinha, Moreira da Silva e outros.

 

Em 1956, foi em excursão a São Paulo com Jaime da Portela e acabou sendo o único a não voltar: depois de dar uma canja em uma boate foi contratado pela Rádio Nacional e, dois anos depois, lançou seu primeiro disco "Cara de Boboca", pela gravadora Mocambo.

 

Terminado o contrato, seguiu para a gravadora Philips, que lançou O Ilustre, de 1962, com a canção Toalha de Mesa (Dora Lopes, Carminha Mascarenhas e Chumbo). O maior sucesso, porém, viria no ano seguinte, com Noite Ilustrada, disco que apresentava um samba escrito por Paulo Vanzolini - Volta por Cima.  Manteve-se na parada com “O Neguinho e a Senhorita”, de Noel Rosa de Oliveira e Abelardo Silva, lançado em 1965, no disco Caminhando.