Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

 

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 1003

Terça, 05 Janeiro 2016 16:45

Iteral orienta agricultores sobre renegociação de dívidas do crédito fundiário

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Programa Inadimplência Zero visa orientar pequenos produtores rurais sobre renegociação de dívidas do crédito fundiário. Programa Inadimplência Zero visa orientar pequenos produtores rurais sobre renegociação de dívidas do crédito fundiário. Divulgação

O Instituto de Terras e Reforma Agrária (Iteral) promove uma oficina na terça-feira (12), na sede do órgão, em Jaraguá, para lançar o programa “Inadimplência Zero”, que visa orientar os produtores rurais sobre a renegociação da dívida do crédito fundiário.

 

O programa Inadimplência Zero faz parte das ações para implementar a resolução 4.450, de 17 de dezembro de 2015, divulgada pelo Banco Central do Brasil autorizando a renegociação das dívidas do Programa Nacional do Crédito Fundiário (PNCF) para famílias assentadas.

 

De acordo com o diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, a meta do Iteral é atingir 100% das famílias endividadas. “O Iteral quer levar ao conhecimento das associações de que forma os agricultores podem renegociar suas dívidas, que documentos precisam reunir e levar ao banco. Nossa meta é atingir 100% das famílias do PNCF e, para isso, já estamos fazendo o levantamento dos produtores inadimplentes”, explicou Jaime Silva.

 

As 92 associações de agricultores familiares que têm membros com dívidas do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)  foram convocadas para participar da oficina e, dessa forma, esclarecer todas as dúvidas referentes à renegociação do parcelamento da dívida.

 

A oficina será ministrada por representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Banco do Nordeste (BNB), Banco do Brasil (BB) e da Cooperativa Agropecuária de Palmeira dos Índios (Carpil), que presta assistência técnica para agricultores familiares de Alagoas.

 

Para o presidente da Carpil, Luciano Monteiro, a oficina é uma forma de integrar os agricultores e as instituições e sanar dúvidas sobre a renegociação “É importante promover a integração das ações de fortalecimento do PNCF e a formação de uma aliança estratégica para a manutenção das famílias assentadas pelo programa no campo”, afirmou Monteiro.

 

Pollyanne Costa