Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

 

Terça, 05 Janeiro 2016 15:47

Representantes do IMA e da Granbio discutem soluções para evitar incêndios

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Central de Distribuição é interditada pelos técnicos do IMA Central de Distribuição é interditada pelos técnicos do IMA Clarice Maia

Representantes do Instituto do Meio Ambiente (IMA) e da empresa Granbio se reuniram, na manhã desta terça-feira (05), para buscar soluções para o problema causado pelos incêndios que ocorreram na área de estoque de palhas de cana, em São Miguel dos Campos. Um dos principais pontos discutidos é o transtorno causado pela fumaça à população do município.

 

Na segunda-feira (4), o IMA interditou o centro de distribuição da empresa, para cessar a estocagem até que sejam tomadas medidas preventivas para evitar novos incêndios. O terceiro incidente atingiu novamente uma área de vegetação nativa existente próxima ao local.

 

O IMA emitiu três autuações, com multas que, juntas, somam R$ 570 mil.  Em um dos laudos produzidos foram relacionadas 12 medidas preventivas que não teriam sido tomadas pela empresa e foram feitas recomendações para evitar novos incidentes.

 

O vice-presidente da Granbio, Alan Hiltner, argumentou que “não houve tempo de tomar as medidas necessárias”. Isso porque os três incêndios aconteceram em menos de 60 dias.

 

Das três autuações, a empresa acatou apenas uma, a que trata da necessidade de recomposição da vegetação nativa afetada pelo fogo. As outras duas, que tratam das medidas de precaução ou contenção que não teriam sido tomadas e pela emissão de poluentes na atmosfera, o grupo está recorrendo.

 

Os representantes da empresa ainda afirmaram a preocupação em apresentar proposta com novas áreas para a criação de uma nova central de distribuição.

 

O diretor-presidente do IMA, Gustavo Lopes, disse que um ponto importante é que a nova área deverá ser licenciada. A fábrica possui licença ambiental, mas o centro de distribuição não possui, por falta de exigência na época em que o grupo deu entrada no processo de licenciamento. 

 

“Diante desse problema temos que melhorar o processo, ampliando a regularização do centro de distribuição. Temos que ser mais ágeis nas respostas à sociedade”, argumentou Gustavo Lopes.

 

Para tanto será construído um termo de referência com os passos e medidas que devem ser tomados como critério para implantação da nova central, para então ser iniciado o processo de licenciamento ambiental.

 

Incêndios - O primeiro incêndio aconteceu no dia 10 de novembro, em uma área localizada entre a BR-101 e a AL-101 Sul. No dia 12, os representantes da empresa protocolaram no IMA um relatório sobre o ocorrido, informando que apenas 15% do material teria queimado.

 

O segundo aconteceu no dia 3 de dezembro, na mesma área, e com outros impactos ao meio ambiente. Segundo informações dos técnicos que estiveram no local, o fogo atingiu uma área de vegetação nativa existente próxima ao estoque das palhas de cana.

 

O terceiro incidente ocorreu no dia 2 de janeiro, na mesma área, e atingiu a maior parte do estoque existente no local.

 

Clarice Maia