Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sábado, 19 Março 2016 11:04
1988

Curso de Formação de Sargentos Combatentes reúne amigos há 28 anos

O evento foi realizado num hotel fazenda no litoral norte de Alagoas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Turma do Curso de Formação de Sargentos Combatentes (CFS) de 1988 Turma do Curso de Formação de Sargentos Combatentes (CFS) de 1988 Arquivo pessoal / PM
Texto de Regina Carvalho

Difícil imaginar amizade de décadas construída num ambiente hostil de um curso de formação militar. Este foi o cenário, na década de 80, que marcou a vida de 65 jovens que concluíam o Curso de Formação de Sargentos Combatentes (CFS) no ano de 1988. Hoje, 28 anos depois, os integrantes da turma refletem a máxima de que a união, realmente, faz a força, pois são quase 30 anos de amizade, respeito e muita história pra contar. Neste mês, o CFS 1988 reuniu amigos e familiares para enaltecer os laços construídos na convivência de curso.

Na rotina de um adulto, onde os compromissos profissionais ocupam cada vez mais o tempo, o ambiente de trabalho é, inevitavelmente, um local com grande potencial para novos contatos e relações pessoais. Durante sua vida na caserna, oito anos e nove meses, o 2º sargento Iailton Ferreira de Amorim, sempre manteve contato com seus amigos de curso. Atualmente na reserva, ele se emociona ao recordar o convívio de 12 meses, durante a formação e o respeito entre todos, até os tempos atuais.

“Somos realmente uma família, nossa turma se formou sargento, uns foram para o Corpo de Bombeiros, outros continuaram na PM e, com o tempo, outros saíram da corporação, mas nossas vidas estão atreladas, passamos por muitos momentos marcantes de perdas e alegrias. Todos os anos nos reunirmos e mesmo na reserva e morando em São Paulo compareço, pois aqui está uma parte de mim”, declarou Iailton.

O evento foi realizado num hotel fazenda no litoral norte de Alagoas e dentre as atividades de integração contou com caminhada ecológica e show musical.

O coronel Adriano Amaral, atual comandante-geral do Corpo de Bombeiros, lembrou do início de sua vida militar e agradeceu a presença de todos, que junto aos familiares fortalecem a trajetória de vida e os valores cristãos.

“Nossas reuniões valorizam nossa história de vida na caserna. São anos de dedicação, de trabalho em equipe, de respeito às habilidades distintas de cada um que contribuiu de formas diferentes para o fortalecimento da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, mas especialmente reflete a bênção de Deus em nossas vidas. Mais de 20 anos e estamos aqui, independentes de patentes, todos com a mesma garra daqueles jovens franzinos que adentravam na carreira militar estadual em 1988”, relatou Adriano.