Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 05 Janeiro 2016 14:49

Distribuição de sementes beneficia mais de 76 mil famílias em 2015

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Programa teve início em fevereiro de 2015, com a inscrição dos agricultores familiares junto às prefeituras do interior. Em maio, antecedendo o período de chuvas no Estado, os agricultores começaram a receber os grãos. Programa teve início em fevereiro de 2015, com a inscrição dos agricultores familiares junto às prefeituras do interior. Em maio, antecedendo o período de chuvas no Estado, os agricultores começaram a receber os grãos. Foto: Dennis Calheiros

Mais de 76 mil famílias de pequenos produtores rurais foram beneficiadas em 2015 pelo Programa de Distribuição de Sementes executado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri).

 

Foram mais de 1.400 toneladas de milho, arroz, feijão e sorgo forrageiro distribuídas durante o ano, adquiridas, pela primeira vez na história de Alagoas, por meio de pregão eletrônico.

 

O programa teve início em fevereiro de 2015, com a inscrição dos agricultores familiares junto às prefeituras do interior. Em maio, antecedendo o período de chuvas no Estado, os agricultores começaram a receber os grãos.  

 

 

A primeira entrega oficial de sementes aconteceu durante a primeira edição do Governo Presente, no município de Arapiraca. A partir de então, os agricultores de todas as regiões do Estado passaram a receber as sementes diretamente em seus municípios.

 

“Entregamos as primeiras sementes no dia 29 de maio, em Arapiraca. No dia seguinte, choveu. Esse foi o anúncio de que teríamos um ano produtivo em Alagoas e a demonstração de que o governo Renan Filho conta também com a ajuda de São Pedro para avançar na agricultura”, lembrou o secretário Álvaro Vasconcelos, que não esconde sua satisfação com o resultado do Programa de Distribuição de Sementes em 2015.

 

“Os números mostram que o programa foi um sucesso no ano que passou. Nosso planejamento para 2016 é adquirir um volume maior de sementes para distribuir para o agricultor familiar alagoano. Também incentivamos o produtor que recebeu as sementes do Estado a fazer um banco de grãos a partir do que for produzido, para que, em 2016, ele tenha o dobro de sementes para plantar. Estou certo de que, com esse esforço coletivo, teremos em 2016 uma safra memorável em todos os segmentos da agricultura”, afirma o secretário.

 

Sementes de arroz

 

Em agosto de 2015, a Seagri promoveu o pregão eletrônico para aquisição de sementes de arroz para distribuição entre os agricultores familiares dos perímetros irrigados de Itiúba, Boacica e Marituba, na região do Baixo São Francisco. As 200 toneladas de sementes compradas com recursos do Estado se somaram às outras 200 toneladas doadas ao Governo pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), beneficiando mais de 800 famílias.

 

 

“Distribuímos 400 toneladas de sementes de arroz no ano passado, mais que o dobro do que vinha sendo entregue em anos anteriores. E a qualidade das sementes tem sido o grande diferencial. Recebemos a determinação do governador Renan Filho para retomar a produção de arroz no Baixo São Francisco, que já foi referência nacional. Para isso, demos atenção especial para esse setor, com transparência na aquisição das sementes e critério na distribuição. Com isso, estamos garantindo ao produtor do Baixo São Francisco a realização de duas colheitas de arroz na mesma safra”, observou o secretário Álvaro Vasconcelos.

 

Barriga Cheia

 

Além das sementes incluídas no programa de distribuição, a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), em parceria com usinas de cana de açúcar do Estado, promoveu ainda as ações do Programa Barriga Cheia, com a entrega de 26 toneladas de sementes de feijão de corda e feijão de arranca nos meses de março, abril e maio, beneficiando mais duas mil famílias de agricultores familiares dos municípios de Maceió, Junqueiro, Campo Alegre e Teotônio Vilela.

 

 

Cada usina incluída no programa cedeu uma área ociosa de suas terras para o plantio. O Governo do Estado garantiu as sementes e, a partir de julho, os agricultores começaram a colher, garantindo alimento e renda para os meses seguintes.

Também no programa Barriga Cheia, a qualidade das sementes foi ressaltada pelos agricultores como Sebastião Firmino, o Seu Tião, de Teotônio Vilela. “Eu nunca vi uma semente tão boa como essa. Semente limpa, de primeira qualidade. Isso aqui mata a fome do povo de Teotônio Vilela e de qualquer cidade. Isso é muito importante”, completou.

 

Texto: Petrônio Viana

Fotos: Dennis Calheiros