Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 09 Agosto 2017 10:21
AGRICULTURA FAMILIAR

Com assistência da Emater, agricultor do Agreste aumenta renda em mais de 40%

Trabalho executado por agrônomo no Povoado Poço Comprido, em Limoeiro de Anadia, contribuiu para melhoria da produção familiar

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Sebastião Pedro Santos apresenta avanços na produção em sua propriedade para agentes de Ater Sebastião Pedro Santos apresenta avanços na produção em sua propriedade para agentes de Ater Ascom Emater
Texto de Sâmia Laços

O agricultor Sebastião Pedro Santos, de Limoeiro de Anadia, compartilhou, nesta terça-feira (8), com técnicos participantes do 4º módulo de formação de Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural, os avanços conquistados em sua rotina produtiva após chegada da assistência técnica da Emater e que garantiram incremento de mais de 40% em sua renda anual.

 

Morador do Povoado Poço Comprido, seu Sebastião teve o primeiro contato com a Emater durante reunião promovida na comunidade, em 2016, pelo agrônomo Mário Jorge Nunes, responsável pela assistência técnica na região. À época, o agricultor cultivava apenas abacaxi e mantinha grande parte de sua propriedade sem produções significativas ou qualificação, prejudicando a geração de renda.

“Após a primeira reunião na comunidade, seu Sebastião me procurou para emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), documento que garante o acesso a políticas e crédito rural pelo agricultor familiar. Foi quando passamos a dialogar mais para entender suas necessidades”, relatou o agrônomo.

 

Com a aproximação, a realidade vivenciada pelo agricultor se modificava à medida que o acompanhamento técnico evoluía, semanalmente, dando espaço à diversificação da produção com o plantio de tomate, inhame, milho, batata doce, melancia e macaxeira, além de melhorar as lavouras de abacaxi já existentes.

 

A estratégia da diversificação, potencial da agricultura familiar, torna-se uma ferramenta útil para a geração de renda durante todo o ano, evitando que o pequeno produtor precise esperar pela época de colheita de uma só cultura, além de ampliar as possibilidades de comercialização.

“Fico muito feliz com os avanços que eu e minha família conquistamos aqui. Estou muito satisfeito e agradeço ao Mário, que virou um grande parceiro da gente, e que sempre está nos acompanhando, ensinando como melhorar, dando conselhos e mostrando técnicas para gente produzir mais e melhor”, contou Sebastião Santos durante o dia de campo realizado em sua propriedade.

 

O agricultor destacou, ainda, que o incremento na renda familiar permite que sejam realizados novos investimentos em recursos e tecnologias para a sua propriedade, como foi o caso da implantação de três poços para abastecer a lavoura.

 

Associativismo

 

O agrônomo Mário Nunes explica que a reunião inicial que mobilizou seu Sebastião e outros pequenos produtores do Povoado Poço Comprido também foi o ponto de partida para articulação e sensibilização da comunidade em busca da criação de uma associação rural, iniciativa que facilita o acesso a políticas públicas e o escoamento das produções, gera mais renda para as famílias e amplia oportunidades de capacitação e obtenção de equipamentos de fomento às atividades que não poderiam ser adquiridos de forma individual.