Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 08 Agosto 2017 13:13
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

Projeto Alagoas Mais Verde retorna à Barra de São Miguel para plantio de mudas

Estudantes da rede pública de ensino participam da ação para tornar o município mais arborizado

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Estudantes plantaram 150 mudas na mata ciliar do riacho Maceiozinho, principal afluente do Rio Niquim Estudantes plantaram 150 mudas na mata ciliar do riacho Maceiozinho, principal afluente do Rio Niquim Ascom IMA
Texto de Klaus Roger

Para incentivar ações de recuperação das matas ciliares e nascentes, o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA-AL) utiliza o projeto Alagoas mais Verde, que já passou por 42 municípios e  realizou o plantio de mais de 27 mil mudas nativas, desde 2015.

 

Na última terça-feira (8), o projeto desembarcou na Barra de São Miguel, onde, com o auxilio dos alunos da Escola Municipal Professora Marinalva Gonçalves, plantou 150 mudas na mata ciliar do riacho Maceiozinho, principal afluente do Rio Niquim. Com isso, o município soma um número de 900 indivíduos plantados por meio do projeto.

 

Realizado pela Gerência de Educação Ambiental do IMA-AL, o Alagoas Mais Verde tem base na Constituição Federal de 1988, artigo 225 que trata da recuperação de áreas degradadas. Com isso, o órgão pretende gerar consciência ambiental sobre a importância da manutenção e recuperação das espécies vegetais.

 

Por seu caráter educativo, o projeto mobiliza escolas e lideranças regionais, que após receberem uma palestra de técnicos capacitados, auxiliam no plantio das mudas sob orientação da equipe.

Números

 

Durante os três anos de ações, foram plantadas 27.980 mudas nativas com o auxílio de 21 escolas, contemplando 30 praças em todo Estado. A equipe relata que há interesse espontâneo da população, tendo sido, deste total, mais de 8 mil mudas doadas para o uso dos moradores das regiões por onde o projeto passou.

 

Entre as diversas espécies doadas e plantadas estão aroeira (Schinus terebinthifolius), saboneteira (Sapindus saponaria), ingá (Inga sp.), ipê roxo (Handroanthus impetiginosus), ipê amarelo (Handroanthus ochraceus (Cham.) Mattos) e ipê rosa (Tabebuia pentaphylla). Outras 28 ações já estão programadas para os meses de agosto e setembro.