Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 17 Julho 2017 09:46
NEGOCIAÇÃO

Governo intermedeia encontro entre movimentos e massa falida do Grupo JL

Na reunião, reafirmou-se o interesse em negociar as terras das usinas para serem destinadas à reforma agrária

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Na ocasião, secretário Fábio Farias ressaltou a importância da intermediação do Governo de Alagoas para encontrar soluçções no processo que envolve massa falida do Grupo João Lyra Na ocasião, secretário Fábio Farias ressaltou a importância da intermediação do Governo de Alagoas para encontrar soluçções no processo que envolve massa falida do Grupo João Lyra Helciane Angélica
Texto de Helciane Angélica

O Palácio República dos Palmares foi local escolhido no final de tarde de sexta-feira (14) para a reunião de apresentação e integração entre os novos administradores da massa falida do Grupo João Lyra e os movimentos agrários atuantes no Estado de Alagoas. A atividade foi coordenada pelo secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias; e contou com a participação do desembargador Tutmés Airan e do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), representado pelo chefe de gabinete Silvanio Pereira.

 

As lideranças dos movimentos sociais do campo presentes – Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL), Terra Livre e Via do Trabalho – cobraram a celeridade no processo de negociação para a desapropriação das terras das antigas usinas Guaxuma e Laginha, e a destinação para a reforma agrária.

 

Na ocasião, o secretário Fábio Farias ressaltou a importância da intermediação do Governo de Alagoas. “O Governo se propõe a ser um mediador. Nós queremos o desenvolvimento socioeconômico da região e temos o total interesse em fazermos o encontro de contas para a aquisição dos 1.500 hectares destinando ao assentamento das famílias, e, quem sabe, incentivar o retorno dos trabalhos da moagem da cana para a geração de mais emprego e renda”, exaltou.

 

Os novos administradores da massa falida, José Luiz Lindoso da Silva, Felipe Falcão e Leandro Folly, destacaram que têm interesse em resolver a problemática, porque um dos pilares dessa gestão é a transparência e as lideranças terão todo o acesso para as explicações.

 

Manifestação

Semana passada, cerca de mil trabalhadores rurais ligados a oito movimentos sociais do campo realizaram uma manifestação em frente ao prédio da antiga Usina Laginha, em União dos Palmares, e também, bloquearam os dois sentidos da rodovia BR-104, na Zona da Mata alagoana, para chamar a atenção da sociedade sobre a importância da reforma agrária.

 

O diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, esteve na terça-feira (11) para dialogar com os manifestantes in loco e ressaltou que o Governo do Estado está comprometido com a negociação com os administradores da massa falida e tem interesse em honrar o compromisso firmado no Tribunal de Justiça (TJ). O Iteral também já realizou o levantamento técnico para a futura seleção das áreas que sejam viáveis para a destinação da agricultura familiar.