Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

 

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 987

Quarta, 30 Dezembro 2015 11:34

Governador convocará reserva técnica da Polícia Civil e Educação

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Governador durante entrevista na TV Gazeta em que anunciou a convocação de mais policiais e de trabalhadores para a Secretaria de Educação em 2016 Governador durante entrevista na TV Gazeta em que anunciou a convocação de mais policiais e de trabalhadores para a Secretaria de Educação em 2016

Texto: Paula Nunes

 

Foto: Márcio Ferreira

 

Para dar sequência à melhoria do ambiente urbano e à segurança pública dos alagoanos, o governador Renan Filho anunciou, em entrevista ao Bom Dia Alagoas, da TV Gazeta, na manhã desta quarta-feira (30), a convocação da reserva técnica da Polícia Civil e da Secretaria de Estado da Educação em 2016. Além disso, o chefe do Poder Executivo alagoano garantiu ainda que o Estado também está estudando o lançamento de novos concursos para o próximo ano.

 

Ainda durante a entrevista, Renan Filho revelou que o Estado está criando condições financeiras e legais para conseguir realizar a chamada dos aprovados no concurso.

  

“Vamos fazer a convocação. Vamos trabalhar para convocar. Nós já conseguimos criar essas condições para convocar a reserva técnica da Polícia Militar este ano e a população ganhará mais 800 policiais nas ruas no segundo ano de Governo”, lembrou o governador.

 

Renan Filho destacou ainda que nos últimos oito anos foram contratados dois mil policiais em Alagoas, levando em consideração que foram anos de bonança e crescimento econômico, período em que o Brasil cresceu como nunca ou, talvez, como em poucos períodos.

 

“É significativo que, no segundo ano de gestão do atual Governo e em momento de muita dificuldade que estamos enfrentando, nós já estamos contratando 800 homens para atuar na segurança pública do Estado. Vamos contratar mais para dar sequência na melhoria do ambiente urbano e da segurança pública em Alagoas”, reafirmou.